Halo da F1 pode suportar o peso de um ônibus, diz Allison

compartilhar
comentários
Halo da F1 pode suportar o peso de um ônibus, diz Allison
Por: Lawrence Barretto
8 de fev de 2018 10:27

A proteção de cockpit do halo precisa ser forte o suficiente para suportar o peso de um ônibus, afirmou o diretor técnico da Mercedes, James Allison.

Adaptar o chassi para o sistema, que será introduzido pela primeira vez nesta temporada, tem se mostrado difícil para as equipes.

Em um vídeo divulgado pela Mercedes, Allison disse que a adoção do sistema tem sido um “desafio significativo” para a equipe.

“Essa não é uma peça leve. Tem vários quilos, de titânio, que precisam ser colocados no carro. Há mudanças que precisamos fazer para acomodá-lo e para garantir que o peso geral do carro ainda assim fique abaixo do limite.”

“Ele também não é leve, porque ele recebe cargas realmente muito altas. Tivemos de reforçar o desenho do chassi para que ele consiga suportar o peso de um ônibus de dois andares, como os de Londres, parado em cima do halo.”

“Precisamos garantir que ele seja forte o suficiente para aguentar o tipo e evento para que ele consiga proteger o piloto daquilo que deve proteger.”

 

Allison disse que espera que o halo se desenvolva nos próximos anos, já que as equipes tentam minimizar seu impacto aerodinâmico enquanto tentam também melhorar sua estética.

“Esse tubo arredondado é bem ruim aerodinamicamente, então todos nós podemos modificar o halo de uma forma que será única para cada equipe, porque podemos encaixar uma peça aerodinâmica ao seu redor, o que nos dá abertura para reduzir os efeitos que ele tem na aerodinâmica do carro”, disse.

“O que estamos tentando fazer é garantir que a turbulência do halo não afete o andamento e a performance do motor, então garantimos que a turbulência do halo não seja ingerida pelo motor.”

“Também garantimos que ele será desenhado para que não danifique o comportamento da asa traseira.”

“Essa é a primeira geração de proteção para a cabeça que está acima e ao redor da cabeça do piloto. Essa é a primeira geração, mas não será a última.”

“Nada na F1 permanece por muito tempo. Nós teremos essa primeira tentativa e iremos melhorá-lo, tentando garantir que a segurança melhore e sua estética também.”

 “É um gosto que você vai adquirindo, e nós ainda estamos adquirindo – e tenho certeza de que todos estão também. Mas tenho certeza de que há coisas que podemos fazer nas próximas temporadas para deixá-lo mais bacana no carro.”

“O mandamento é cuidar da segurança do piloto, e nosso desejo de dar carros que empolguem esteticamente nos fará continuar a desenvolver o conceito nas próximas temporadas.”

Próxima Fórmula 1 matéria
McLaren anuncia acordo de patrocínio com a Dell para 2018

Previous article

McLaren anuncia acordo de patrocínio com a Dell para 2018

Next article

Hulkenberg nega “negligência” com Palmer como parceiro

Hulkenberg nega “negligência” com Palmer como parceiro
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes Shop Now
Autor Lawrence Barretto
Tipo de matéria Últimas notícias