Hamilton comanda dobradinha da McLaren no primeiro treino livre

Inglês foi quase um segundo mais rápido que Button, com Red Bull em terceiro e quarto, e Ferrari mais atrás

Hamilton nunca venceu em Monza

Lewis Hamilton dominou a primeira sessão de treinos livres para o GP da Itália, em Monza. O inglês esteve imbatível em todas as vezes nas quais foi à pista, comandando com sobras a dobradinha da McLaren. As Red Bull ficaram a mais de 1s do inglês. Massa foi oitavo, Barrichello 13º e Bruno Senna, 16º.

As equipes começaram o dia aproveitando para avaliar os pacotes que foram especialmente desenvolvidos para Monza, alguns com trocas constantes de asas, outros com tintas especiais para visualizar o fluxo de ar. Com o sol dando as caras, o treino começou com temperatura ambiente de 25ºC e 19º na pista.

Jaime Alguersuari dominou a primeira meia hora, com poucos carros fazendo voltas marcadas. Mas a festa do espanhol acabou quando Sebastian Vettel pulou na ponta, baixando o tempo do piloto da Toro Rosso em 1s3.

Enquanto isso, Sebastien Buemi perdia o carro na curva nove, sem maiores consequências. Ver pilotos perdendo as chicanes foi uma cena normal nesta primeira sessão de treinos livres.

Vettel logo recebeu a companhia de Lewis Hamilton e Mark Webber, enquanto as Ferrari eram sexto e 14º, com Massa à frente. Com 43min de treino, o inglês e o australiano passaram o alemão – o piloto da McLaren, inclusive, colocou meio segundo na Red Bull. Alonso subiu para quarto.

Hamilton ainda melhoraria ainda mais seu tempo antes de terminar a primeira saída de pista, entrando na casa dos 1min24. O único que chegou próximo do inglês foi seu companheiro, Jenson Button, que tirou a segunda colocação de Webber.

Completada a primeira saída de pista dos pilotos da Renault, Vitaly Petrov era o sexto e Bruno Senna, o 14º, a 1s do companheiro. Na Williams, Rubens Barrichello fechou em 15º e Pastor Maldonado, em 10º, com seis décimos de vantagem.

O dia não começou bem para a Lotus: no início do treino, Karun Chandhok teve um problema na roda e precisou voltar lento para os boxes, cena que se repetiu com Heikki Kovalainen, que foi forçado a parar o carro.

As Mercedes também pareciam difíceis de conduzir: Nico Rosberg perdeu a chicane por duas vezes e Michael Schumacher teve uma grande saída de pista na Parabolica.

Na segunda saída, Vettel se colocou entre as McLaren e Petrov superou Alonso pelo quinto lugar. Massa se colocou em nono, a dois décimos do espanhol. Quem também subiu foi Barrichello, em 12º, logo à frente de Maldonado.

Depois da Lotus – Chandhok ainda teria uma rodada em sua volta à pista –, foi a vez da Virgin ter problemas com ambos os carros: Jerome D'Ambrosio parou na pista, aparentemente com o motor fumando. Minutos depois, era Timo Glock quem estava lento.

Com seu melhor carro a mais de 2s da McLaren de Hamilton, a Ferrari reconheceu via twitter que “há muito trabalho a fazer para tentarmos ser tão competitivos quanto a McLaren e Red Bull”. Ainda mais depois que a sessão terminou mais cedo para Alonso, que teve um corte e perdeu seu único jogo de pneus disponível para o primeiro treino.

Na última saída de pista, Button ainda teria tempo para superar novamente Vettel, selando a dobradinha da McLaren. Hamilton também melhorou sua marca, colocando mais de nove décimos no companheiro.

A próxima sessão de treinos livres acontece a partir das 9h da manhã.

Confira os tempos da primeira sessão de treinos livres em Monza

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Tipo de artigo Últimas notícias