Hamilton critica Pirelli: "Corridas são só estratégia"

Inglês diz que não consegue forçar o carro ao máximo devido aos pneus e reclama de novo tipo de disputa

Lewis Hamilton pode estar vivendo um início de ano muito melhor do que ele mesmo esperava com a Mercedes, conquistando logo na primeira prova um top 3 na classificação e chegando no pódio na corrida seguinte. Porém, o inglês se mostrou infeliz com a influência da Pirelli nas corridas.

A empresa italiana, em seu terceiro ano na Fórmula 1, diminuiu ainda mais a durabilidade dos compostos. Assim, a maioria dos pilotos usou quatro jogos de pneus para completar o GP da Austrália e cinco no GP da Malásia, que começou sob chuva. Para Hamilton, há um exagero.

“É muito, muito difícil fazer esses pneus durarem. Não é divertido, eu não gostei da corrida”, criticou o piloto da Mercedes. “Isso muda as corridas. Elas ficaram mais estratégicas e têm menos a ver com a velocidade pura agora.”

Para o inglês, as corridas se baseiam mais em economia do que em um passado recente.

“Não é o mesmo que no passado, em que você forçava o tempo todo e tinha pneus que durariam por todo o stint. Agora você só... é como se tivesse cem dólares e tivesse de gastar com consciência durante um determinado período.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias