Hamilton critica pneus sem aderência: "como pilotar no gelo"

Lewis Hamilton ressalta falta de aderência dos pneus nos primeiros treinos livres para o GP da Rússia; britânico espera que que situação melhore durante o final de semana

Apesar de terminar esta sexta-feira (29) como o mais veloz nos treinos livres para o GP da Rússia, Lewis Hamilton não se mostrou totalmente satisfeito com o que sentiu na pista de Sochi. O atual campeão reclamou da falta de aderência dos pneus da Pirelli no primeiro dia de atividades em solo russo.

"Eu andei feito um maluco hoje, por isso tive tantas saídas de pista. Tentei de tudo para levar a aderência e o carro ao máximo, mas estes pneus não têm aderência alguma, eu escorregava demais. Eles são e sempre foram assim, é que esta pista não tem um asfalto tão abrasivo", disse.

"Com estes pneus, é como pilotar no gelo. Espero que a temperatura suba e a pista fique mais emborrachada para que a situação melhore um pouco. Esta pista não tem muita aderência e os pneus, em geral, também não têm - mesmo os supermacios", afirmou.

Apesar das reclamações, Hamilton ficou contente com a volta mais rápida do dia, mas ressaltou que Nico Rosberg não fez uma tentativa para bater o tempo obtido por ele, o que deixa certa dúvida no ar.

"Parece que tudo foi relativamente bem e parece que temos um bom ritmo, então estou satisfeito. A segunda sessão foi a melhor, mas Nico não fez uma volta rápida, não sabemos exatamente qual o nível dele. Não vou me colocar acima de ninguém e seguirei trabalhando. Esta não é das melhores pistas para mim, mas parece que encontrei um bom acerto e espero ver o resultado disso amanhã", disse.

Ainda que a maioria esteja esperando novamente uma corrida de apenas um pit stop, como em 2015, Hamilton revelou o desejo de que 2016 mostre uma corrida diferente em Sochi.

"O meu pessoal acredita em, pelo menos, duas paradas. Eu não tenho certeza, mas espero que seja mais do que uma. Uma estratégia de apenas uma parada é ruim para a corrida, é ruim para a transmissão na TV. Para mim, mais pit stops tornam a corrida mais empolgante. Pelo menos duas, três, quatro. É assim que deveria ser", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Rússia
Pista Sochi Autodrom
Tipo de artigo Últimas notícias