Hamilton diz que peso do halo pode dificultar disputas

Para britânico, presença do dispositivo irá influir negativamente nos duelos na F1: “afetará as zonas de frenagem”

Presente no lançamento do novo carro da Mercedes nesta quinta-feira (22) em Silverstone, o britânico Lewis Hamilton falou que crê que o novo W09 apresente-se como uma evolução do carro do ano passado.

Hamilton enaltece que tudo que era positivo no carro de 2017 foi incorporado no de 2018, com alguns pequenos ajustes para deixa-lo mais previsível.

"É um carro que desenvolvemos durante o ano passado", disse Hamilton.

"Então, o que vemos hoje é uma evolução dos nossos DNAs de pilotagem fundidos em um só. Isso só pode ser bom para o time. Definitivamente o carro ainda tem o meu estilo. Estou muito próximo de meus engenheiros, então estou completamente mergulhado nisso".

A Mercedes disse que o novo carro "permanece fiel aos princípios gerais de design do seu antecessor", pois manteve a mesma longa distância entre eixos e aumentou marginalmente a inclinação.

Hamilton acredita que as mudanças feitas devem ser suficientes para abordar os pontos negativos do carro de 2017.

"Estou realmente esperançoso de que neste ano acabemos com alguns problemas. Há uma característica aerodinâmica diferente neste ano em relação ao ano passado.”

"Nós pegamos os pontos bons do ano passado, mas havia circuitos onde não éramos fortes, então espero que encontremos um meio-termo que favoreça a maioria dos circuitos. Mais uma vez, os problemas de suspensão, alguns dos problemas de condução que tínhamos, algumas das características de assoalho... tudo isso será bastante melhorado.”

"Mas tudo é novo, toda a suspensão foi refeita."

Hamilton, que não viu o carro finalizado até chegar a Silverstone nesta quinta (22), ficou encantado com o trabalho que sua equipe fez.

"É uma obra de arte, e é realmente incrível de ver.

"Eu só entrei na garagem agora e eles tiraram a capa e eu estava olhando para ele. Como eles fizeram isso?"

Opinião sobre o halo

Enquanto o chefe da equipe Mercedes, Toto Wolff, falou que adoraria tirar o halo do carro com uma motosserra, Hamilton ficou em cima do muro.

"Honestamente, acho que a equipe fez um ótimo trabalho para integrá-lo e torná-lo agradável ao design. É algo que sabemos há algum tempo que aconteceria. Penso que depois de algumas corridas, esqueceremos que isso está ali.”

"Você sempre olha para os carros antigos e acha que estão datados. Este é o novo mundo agora, e tenho certeza que é apenas o primeiro passo da evolução e do desenvolvimento para este nível de segurança.”

"Mas é pesado, os carros estão ficando mais pesados. É um carro grande, mas está tão simplificado quanto pode estar."

Hamilton advertiu que o peso extra dos carros deste ano - com o limite de peso subindo para acomodar o halo - criará alguns problemas e os tornará menos divertidos para dirigir.

"Eu vou tentar evitar a negatividade, mas os carros ficam cada vez mais pesados. Isso, obviamente, afeta as zonas de frenagem, e existem vários desafios nisso.”

"Obviamente, os freios estão sempre no limite, eles não estão realmente indo muito além do que foram nos últimos dois anos. A tecnologia está limitada na indústria do carbono, de modo que isso se torna cada vez mais um desafio.”

"Espero que os carros não sejam muito mais pesados. Mas no ano que vem, o assento e o piloto devem ter 80kgs, então vou poder virar fisiculturista basicamente, e ficar com aquele visual de praia que eu quero.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias