Hamilton e Button destacam luta na largada; briga pelo título acabou

Com o 4º lugar na Índia, Hamilton depende de milagre para chegar em Vettel. Button, 5º, deu adeus definitivo ao título

Hamilton durante o GP da Índia

Um dos pontos altos do GP da Índia se deu logo na largada. Os dois pilotos da McLaren e Fernando Alonso travaram uma batalha dura, mas limpa pelo terceiro lugar. Alonso chegou a passar os dois, Button recuperou o terceiro lugar, mas acabou sendo novamente ultrapassado pelo espanhol pouco depois. Hamilton caiu do terceiro para o quarto lugar.

“Não sei porque tive uma largada tão fraca. Perdi um pouco de tempo e fui atacado pelos dois que vinham atrás. Concentrei-me então em não tocar em Jenson Button e, quando olhei, Alonso já estava no meu retrovisor. Aí acabei perdendo as duas posições”, contou Lewis Hamilton.

Button, que no GP anterior foi tocado na largada e reclamou dos adversários, destacou a luta limpa. “O início da prova foi meu ponto alto. Nunca tinha tido uma largada como essa. Apenas milímetros separavam os três carros. Uma briga muito dura, apertada e limpa”, definiu o campeão de 2009.

Com o quinto lugar, Button ficou a 99 pontos de Vettel e não tem mais chance de título. Hamilton, que terminou em quarto, ficou apenas com chance matemática. Ele teria de vencer as últimas três provas e Vettel não poderia pontuar em nenhuma. Assim, Lewis empataria com o alemão em pontos, mas venceria na quantidade de vitórias. Além disso, Alonso também teria de fazer menos de 14 pontos nas últimas três corridas. Uma tarefa praticamente impossível na prática.

De qualquer jeito, Lewis saiu satisfeito da prova. “Foi uma corrida muito dura, mas ótima. Não lembro de ter forçado tanto em uma prova como nessa. Foi do início ao fim andando no limite. Apenas nosso primeiro stint não foi tão bom, pois tive um problema no volante, o que me obrigava a a fazer a redução com a mão direita em vez da esquerda”, revelou o piloto, que trocou o voltante na sua parada. “Nunca havia precisado trocar o volante antes, em uma corrida. E nós fomos fantasticamente rápidos. A equipe está de parabéns. Tenho de parabenizá-los. Assim que cheguei aos boxes, tirei o volante antes mesmo de parar completamente e joguei longe. Os mecânicos puseram rapidamente o novo, cliquei na primeira marcha, em três segundos, já estava saindo”, elogiou Hamilton.

O campeão de 2008 ainda tentou chegar em Mark Webber no final para lutar pela 3ª posição, mas não conseguiu. “Era tarde demais. Nunca desisti, cheguei a pensar que dava, mas ele ainda estava rápido demais para eu tentar algo”, comentou.

Já Button lamentou o primeiro stint com pneus macios, quando caiu da terceira para a quarta posição. “Foi decepcionante. Acho que os dois carros da McLaren tiveram muita dificuldade com os pneus macios, então antecipei minha parada. Aí acabei perdendo muito tempo com o Grosjean e fiquei 11 segundos atrás do Lewis, acabando com qualquer chance”.

No final, Button teve pelo menos o consolo de fazer a melhor volta da prova. “Estava muito bem na parte final da prova e pensei: ‘Vettel, você pode vencer a corrida, mas a melhor volta é minha”, brincou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Pilotos Jenson Button , Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias