Hamilton esclarece polêmica após comentários sobre Índia

compartilhar
comentários
Hamilton esclarece polêmica após comentários sobre Índia
15 de nov de 2018 12:28

Em entrevista, piloto diz que não entende F1 indo a lugares pobres e sem tradição e se defende via mídias sociais

Lewis Hamilton utilizou sua conta no Instagram para se defender de críticas quanto a comentários feitos sobre a Índia quando perguntado o que achava do novo GP do Vietnã, a ser disputado em 2020.

O britânico disse à BBC que se sentia em conflito enquanto ia à Índia, por ser um lugar "pobre".

"Eu já estive na Índia para uma corrida, e isso era estranho porque a Índia era um lugar muito ruim, mas nós tínhamos aquela grande e bela pista feita no meio do nada. Eu me senti muito conflitante quando fui para aquele GP."

"No lado das corridas, não sei como é importante ir a novos países como estes. Se você tivesse o GP de Silverstone e um GP de Londres, seria muito legal".

Com críticas, Hamilton sentiu que deveria se retratar. Ele disse: “olá a todos. Eu notei que algumas pessoas estão bravas com meus comentários sobre a Índia. Primeiramente, a Índia é um dos lugares mais bonitos do mundo”.

“A cultura lá é incrível. Eu visitei e sempre tive momentos incríveis. Apesar de ser uma economia que cresce bastante, há muita pobreza. Minha referência era que o GP lá era estranho, porque passávamos por pessoas desabrigadas antes de chegar em uma arena gigante onde dinheiro não era um problema.”

“Eles gastaram centenas de milhões naquela pista que agora nunca é usada. Esse dinheiro poderia ter sido gasto em escolas ou casa para os que precisavam. Quando tínhamos a corrida, ninguém ia porque era muito caro ou porque não havia interesse. Ainda assim, conheci fãs indianos incríveis.”

 

Ainda na mesma entrevista, Hamilton falou mais sobre quais deveriam ser os rumos da F1.

"Temos muita história real de corridas na Inglaterra, Alemanha, Itália e agora nos Estados Unidos está começando a crescer", disse Hamilton.

"Mas você só tem um evento por ano nesses lugares. Se fosse da minha conta, eu estaria tentando fazer mais eventos nesses países.”

"Fizemos um GP na Turquia e quase ninguém veio. A pista era legal, o fim de semana era legal, mas o público era ruim."

"Se você tem o GP da Alemanha e tem um GP em Berlim... acho que se conectar a cidades onde estão as pessoas é provavelmente uma coisa boa – não necessariamente ir para países onde eles não sabem muito sobre a Fórmula 1."

Next article
Renault substitui presidente de competições

Previous article

Renault substitui presidente de competições

Next article

Pérez: perder Alonso mostra o quão ruim a F1 está

Pérez: perder Alonso mostra o quão ruim a F1 está
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1