Hamilton espera ficar na F1 até o fim de 2020

Tetracampeão não se vê igualando número de títulos de Michael Schumacher

O acordo atual de Lewis Hamilton e a Mercedes expira no final da próxima temporada, com conversas sobre uma extensão prevista para as próximas semanas.

No vídeo abaixo, no programa semanal do Motorsport.tv, The Flying Lap, o tetracampeão mundial diz: "Penso sobre o que está à minha frente.”

"Falei com aqueles que se aposentaram cedo, aqueles que se aposentaram tarde e todos dizem para permanecer o máximo possível. Isso não vai acontecer.”

"As temporadas estão ficando cada vez mais longas e você vê as coisas que faço fora, que levam muita energia e tempo.”

"Estou gostando do que estou fazendo agora. Eu gosto de estar com esse time, adoro correr e ainda sinto que estou guiando o meu melhor.”

"Então, enquanto o carro está em grande forma, até a mudança de regras de 2021 pelo menos, acho que essa será a janela que ainda estarei aqui.”

"Quem sabe? Talvez em 2021 entregarei o bastão a George [Russell, piloto do programa da Mercedes]. Ele estará lá de qualquer maneira antes disso. Mas sim, vou continuar. Ainda estou com fome, ainda estou curtindo.”

O triunfo de Hamilton o colocou em um grupo de pilotos de elite, que conquistaram quatro títulos da F1 ou mais, juntamente com Sebastian Vettel, Michael Schumacher, Juan Manuel Fangio e Alain Prost.

Mas Hamilton, que fez sua estreia na F1 em 2007, diz que não está pensando em igualar o recorde de sete títulos de Schumacher.

"Isso é louco, as pessoas ao meu redor agora estão dizendo 'você precisa conseguir oito'. E eu digo ‘eu só tenho quatro’. É um passo de cada vez."

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias