Hamilton espera não precisar de ajuda de Bottas pelo título

Inglês diz que pretende ficar à frente do parceiro de qualquer forma e nega que episódio da Hungria tenha fortalecido laços entre eles

Lewis Hamilton disse que não quer nenhuma ajuda através de ordens de equipe na tentativa de conquistar o título da F1 em 2017, já que espera estar à frente de seu companheiro na Mercedes, Valtteri Bottas, nas corridas restantes.

Na Hungria, Bottas deixou Hamilton passar para que o inglês tentasse atacar Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel. Como não conseguiu, Hamilton devolveu a posição para Bottas e perdeu três pontos preciosos no processo.

Mesmo que reconheça que não espera ter a ajuda do finlandês até que ele esteja fora da disputa pelo título, Hamilton afirmou que pretende estar à frente de qualquer forma.

“A Hungria aconteceu na hora certa, e aconteceu do jeito certo. Minha meta honesta é garantir que eu não esteja nessa posição de novo, então é uma decisão fácil: aí a equipe não teria de tomar decisão alguma”, disse.

“Acho que Valtteri tomará suas próprias decisões em algum momento, mesmo que ele se veja fora da disputa, por exemplo. Acho que ele tomará suas próprias decisões ao lado da equipe.”

“Como eu disse, a minha meta é garantir que eu não esteja em posição de ter que fazer isso. Minha meta é garantir que eu faça o melhor trabalho em todo fim de semana, o que nem sempre é o caso. Valtteri tem ficado mais forte na compreensão do carro, então vamos ver.”

Hamilton também minimizou as sugestões de que a devolução da posição a Bottas na Hungria tenha ajudado a forçar um vínculo entre os dois.

“Valtteri, na verdade, chegou depois e disse que não esperava que eu o deixasse passar. Você pode imaginar como eu fiquei. Disse ‘m****!’”

“Senti que tomei a decisão certa. Acho que, mesmo se eu permanecesse à frente, ele teria entendido. Não acho que ele teria ficado incomodado. Eu estava 7s à frente.”

“Se ele estivesse imediatamente atrás de mim, então talvez. Então, não acho que a decisão... Quero dizer, aquilo só poderia ter melhorado as coisas, mas, se tivesse acontecido o contrário, acho que poderia ter sido ruim pelo outro lado.”

“Muito se fala sobre nosso relacionamento, e acho que seja apenas uma boa relação de trabalho. Valtteri quer me bater na pista da mesma forma que eu quer batê-lo.”

“Não entendam errado, como se nós não quiséssemos nos matar lá dentro, mas há um respeito pelas habilidades um do outro. Acho que está funcionando muito bem para nós no momento.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias