Hamilton não vê Brawn fazendo falta: "Não foi por ele que assinei"

Inglês diz que dirigente era um bom líder a ajudava no clima da Mercedes, mas não o vê como insubstituível

A equipe Mercedes prepara-se para sua primeira temporada desde os tempos de Honda sem Ross Brawn como chefe. Mas a confirmação da saída do britânico, que estava no time de Brackley desde 2008, não preocupa Lewis Hamilton. O inglês afirmou que não escolheu os alemães apenas pela liderança do ex-Ferrari.

“Quando decidi ir para a Mercedes, tinha motivos muito maiores do que ele. Ele, para mim, era um bônus. Depois que cheguei, vi que a equipe tinha muita gente talentosa. Ele foi um bom chefe, com uma abordagem muito boa, o que cria um ótimo clima dentro do time – mas isso é algo esperado de um chefe.”

Mesmo que Brawn não resolva voltar para a categoria, Hamilton não acha que seria uma perda irreparável. “O esporte vai continuar quando qualquer um de nós for embora. Por isso, não vejo como uma perda para o esporte.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias