Hamilton nega que tenha pedido ajuda a Ecclestone

Dirigente afirmou que piloto inglês, hoje na Mercedes, queria se transferir para a Red Bull nesta temporada

Lewis Hamilton negou que tenha procurado Bernie Ecclestone para conseguir uma vaga na Red Bull nesta temporada, como o chefão da Fórmula 1 revelou neste final de semana. Querendo sair da McLaren, o inglês teria pedido ajuda, mas a equipe decidiu renovar com Mark Webber. Teria restado a Lewis, então, a opção de ir para a Mercedes.

“Acho que ele disse que eu conversei com a Red Bull? Eu pedi aos meus empresários que falassem com todas as equipes e me dessem as melhores opções. Não estava forçando a barra para ir para algum lugar especial. No final das contas estou aqui e é a melhor decisão que já tomei.”

 “Por algum motivo parece que ele só faz comentários sobre mim”, disse Hamilton. “Me deixa um pouco nervoso porque temos um bom relacionamento e sou muito aberto com ele a respeito de muita coisa. Realmente não sei o que dizer sobre esses comentários recentes dele.”

Em entrevista ao Daily Mail, Ecclestone afirmou que o astro do time, Sebastian Vettel, não se importaria em ter outro campeão do mundo ao seu lado. Porém, a lealdade do dono da Red Bull, Dietrich Mateschitz, com Webber melou o negócio. “Dietrich foi muito honesto e disse a Mark que as portas estavam abertas para que ele ficasse.”

Depois, Ecclestone disse que a sugestão de Hamilton ir para a Mercedes partiu dele. “Disse a ele que não tinha nada a perder, já que queria sair da McLaren.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias