Hamilton: O sentimento é tão bom quanto na McLaren

Após sua primeira pole com a Mercedes, inglês se vê por muito tempo na F-1; quarto, Rosberg foca na corrida

Lewis Hamilton conquistou sua primeira pole pela Mercedes e larga na frente no GP da China. Ouvido pelo TotalRace em Xangai, o inglês se mostrou surpreso com o resultado, mas afirmou que o carro melhorou quando importava.

“Achava que teríamos uma dobradinha na classificação, Nico estava forçando bastante, ou que a Ferrari fosse mais rápida do que nós. Mas o carro estava cada vez melhor e as voltas iam melhorando.”

Experimentando a sensação de fazer a pole por uma equipe diferente da McLaren, Hamilton gostou da empolgação que sentiu após o treino.

“A sensação é muito parecida, é tão especial quanto. Isso é encorajador para mim, porque já piloto há sete anos e ainda ter essa energia e essa empolgação quando faço uma pole significa que eu certamente estarei aqui por muito tempo.”

Seu companheiro, Nico Rosberg, não escondeu uma ponta de frustração com o quarto lugar, mas lembrou que muita coisa pode acontecer na corrida devido à alta degradação dos pneus macios.

“O quarto lugar está bom. Claro que não é o primeiro, mas cometi um erro na última curva e temos de pensar na corrida amanhã. A temperatura está mais alta do que o previsto e espero que isso possa surpreender algumas pessoas. Estou bastante preparado”, garantiu.

“Será muito interessante, porque não dá para fazer muitas voltas com o pneu macio. Vamos fazer entre quatro e sete voltas com ele e logo vamos trocar para o pneu médio. Veremos estratégias bastante diferentes.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias