Hamilton pode igualar vitórias de Senna com mesmo número de provas

Mesmo com grande largada em Silverstone, Massa tem pior média de posições perdidas em primeiras voltas.

Fã declarado de Ayrton Senna, Lewis Hamilton pode igualar o número de vitórias do ídolo com o mesmo número de corridas na Fórmula 1. Parece mentira, mas não é. 

Conquistando sua 38ª vitória neste domingo, se Lewis Hamilton ganhar três das próximas quatro corridas igualará os 41 triunfos de Ayrton Senna com as mesmas 161 largadas do brasileiro (Lewis atualmente tem 157).

Inclusive, igualar os triunfos de Senna foi demais para Michael Schumacher no GP da Itália de 2000. O alemão não se aguentou e foi às lágrimas. Conseguir o mesmo feito também significaria muito para Hamilton. Relembre o momento:

Confira mais números do GP da Grã-Bretanha:

- Hamilton conquistou sua oitava pole no ano. Um recorde pessoal para o britânico, que havia conquistado sete em 2008, 2012 e 2014. O bicampeão também se tornou o terceiro em número de poles na história da F1, com 46. Ele está apenas atrás de Senna (65) e Schumacher (68). Foi a 20ª pole seguida para a Mercedes.

- Se aproveitando da entrada dos boxes mais curta de Silverstone, Hamilton liderou a corrida pela primeira vez na volta 19, quando fez sua primeira parada estratégica. Isso o colocou na história da Fórmula 1 como o piloto que mais liderou corridas seguidas em todos os tempos, com 18. Lewis superou o antigo recorde de Jackie Stewart de 17, entre 1968 e 1970. A última vez que Hamilton não liderou uma prova foi no GP da Alemanha do ano passado.

- Apesar da belíssima largada, Felipe Massa é o piloto com pior performance em primeiras voltas deste ano. Seu saldo entre posições ganhas e perdidas é -13. Na média ele perde 1.44 posições por GP na volta inicial.

- Terminando com sua inédita sequência de quatro abandonos seguidos na carreira, Alonso pontuou com uma McLaren pela primeira vez desde o GP do Brasil de 2007. Com o décimo lugar, o piloto encerra sua pior sequência de corridas desde 2001, com oito provas fora dos pontos.

- Com apenas 13 carros finalizando, o GP da Grã-Bretanha teve o segundo maior índice de quebras do ano, perdendo apenas  para o GP da Austrália, quando apenas 11 carros cruzaram a linha de chegada.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Grã-Bretanha
Pista Silverstone
Pilotos Lewis Hamilton , Felipe Massa , Ayrton Senna
Tipo de artigo Conteúdo especial