Hamilton quer tirar na pista diferença para Rosberg no campeonato

Plano do inglês é vencer as próximas quatro provas para retomar a ponta da tabela sem esperar quebras do rival

Lewis Hamilton viveu, no Canadá, pela segunda vez a frustração de não completar um GP e ver o companheiro e grande rival pelo título, Nico Rosberg, conseguir pontos importantes para abrir na liderança do campeonato. Após abandonar o GP em Montreal por problemas no ERS-K e nos freios, o piloto da Mercede deseja tirar na pista a diferença.

[publicidade]“Eu tenho de tentar me recuperar, e realmente não quero que nenhum dos carros não complete um prova. Tomara que não tenhamos mais problemas com nenhum carro, o que significa que eu tenho mais trabalho ainda para recuperar o terreno perdido.”

Após sete etapas, Hamilton tem 22 pontos a menos que Rosberg, situação semelhante ao que aconteceu logo no início do ano, quando o inglês abandonou, também por quebra, o GP de abertura da temporada, na Austrália. Na época, ficou 25 pontos atrás e venceu as quatro provas seguintes e tomou a ponta da tabela na quinta etapa.

O plano de Hamilton é repetir a dose para ganhar sete pontos por GP em relação a Rosberg, considerando que o companheiro chegará em segundo, e voltar à liderança do campeonato, seis pontos à frente do alemão, no GP da Hungria.

“Provavelmente vou precisar de mais quatro vitórias e farei o que puder para obtê-las. Temos boas pistas chegando, e a que quero me certificar que vou ganhar é Silverstone”, avisou, referindo-se a seu GP caseiro.

Hamilton também disse que abandonar por uma falha no carro “é menos frustrante que a última corrida, acredite ou não.” No GP de Mônaco, o inglês chegou em segundo lugar, atrás do companheiro. “Não se por que, mas é menos frustrante. Eu fiz o melhor trabalho que eu pude e finalmente cheguei à liderança, mas não havia nada que pudesse fazer em relação aos freios.” 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias