Hamilton reconhece dificuldade em pilotar novo carro

Inglês explica o que mudou com modelo deste ano e espera um "desafio enorme" para todas as equipes

Depois de completar seus dois dias de testes na primeira bateria da pré-temporada, em Jerez, Lewis Hamilton deu seu veredicto sobre como é pilotar o novo carro da Mercedes, equipado com sistemas híbridos bem mais potentes que o antigo Kers e motor V6 turbo. E o inglês reconheceu que está longe de se acostumar com as novidades.

PNEUS: “Os pneus são um pouco melhores, mais duráveis. Talvez você possa fazer 30 voltas e o desgaste é menor. Eles ainda superaquecem como qualquer outro pneu, então ainda há esse problema. Perdemos um elemento na traseira do carro [o escapamento soprado], então isso tira muita pressão aerodinâmica e, quando você despeja potência, a traseira é muito, muito mais fraca do que nos últimos anos. A roda gira mais em falso, geralmente.”

TORQUE: “No passado, usávamos a primeira e segunda marchas em curvas, agora usamos quarta e quinta.”

PILOTAGEM: “Será um ano seriamente desafiador para todos. Tudo é diferente – temos um novo sistema de freio, que no momento não é a melhor coisa de se usar. Estamos tentando ajustar isso. Temos novas funções em nossos volantes e também estamos ajustando isso. Temos mais botões multifuncionais no volante, então é um grande desafio.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias