“Hamilton saiu na chuva para treinar largadas”, diz diretor técnico

Hamilton e Rosberg veem Ferraris mais próximas em Montreal após evolução do motor entre GPs.

Depois de fazer o melhor tempo do dia, o britânico Lewis Hamilton voltou à pista na chuva e acabou batendo seu carro no muro no hairpin. A decisão acabou sendo difícil de entender para quem estava assistindo, com a chuva torrencial que começou a cair no circuito Gilles Villeneuve. O inglês deixou claro que apenas cumpriu ordens de sua equipe ao retornar para a pista no molhado.

"Ainda foi um bom dia mesmo com isso. Estou bastante relaxado", disse Hamilton sobre o treino.

"Não fui eu que pedi para sair. Nós coletivamente não achávamos que sair seria a melhor chamada, mas, no final das contas, não afetará o resto do final de semana."

Quando perguntado o que aconteceu, Hamilton respondeu: "Foi como entrar no gelo. Estava muito escorregadio".

Diretor técnico da equipe, Paddy Lowe explicou o raciocínio por trás da saída de Lewis no molhado.

"Não terminamos da maneira que queríamos. Nós saímos para fazer treinos de largada, parte normal do nosso programa no segundo treino livre.”

"Isso foi muito condensado em uma pequena janela de tempo seco. Optamos por não fazer as largadas durante o período de pista seca e sair no molhado. Conseguimos duas ou três largadas, mas infelizmente as condições pioraram mais rápido do que o esperado e isso fez Lewis bater. Acho que há alguns danos menores na traseira depois do carro ter batido no guindaste, mas nada sério."

Hamilton destacou que a Ferrari agora está mais próxima, após ter usado três tokens para melhorar seu motor. "A Ferrari agora está no ritmo com seu motor. Vai ser interessante ver amanhã. Eu acho que ainda estamos em boa forma. Eu me sinto bem comigo neste fim de semana e me sinto bem com o carro, melhor até que na última corrida. Estou bem em long runs."

Quarto, Rosberg também vê a Ferrari perto: "A Ferrari parece ser muito rápida. Eles parecem mais perto. Tenho que conversar com meus engenheiros para ver o que eles pensam e olhar para isso.”

"Eles sabem muito melhor do que nós qual o ritmo real deles em comparação com o nosso. Eles veem com os dados e podem ver se eles melhoraram o motor ou estão com menos combustível que nós.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Sub-evento Sexta-feira treino 2
Pista Circuit Gilles-Villeneuve
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias