Hamilton se anima com pista "que permite ultrapassar"

Mas inglês já viveu os dois lados da moeda em Yeongam: foi segundo vindo de trás e saindo da pole na Coreia

A expectativa de ultrapassagens no GP da Coreia já mostrou seu lado bom e seu lado ruim para Lewis Hamilton nos três anos em que o inglês andou no circuito de Yeongam. Em 2010, o britânico largou em quarto e chegou em segundo, enquanto no ano seguinte fez a pole para perder a ponta logo na primeira volta.

“Tenho lembranças mais ou menos boas daqui. Consegui dois segundos lugares e uma pole”, recordou em entrevista acompanhada pelo TotalRace. “A pista é muito boa de andar, a maioria dos pilotos gosta daqui. Ela dá bastante oportunidade de ultrapassar, o que não é o caso da maioria das pistas para as quais vamos. Isso dá uma chance de pensar que pode evoluir na corrida caso não se classifique na pole – e, mesmo se ficar na pole, é difícil se manter, como provei há alguns anos.”

O piloto da Mercedes revela que o circuito tem seus pontos traiçoeiros – e não é dos mais fáceis para os pneus, ainda que a Pirelli leve à etapa os supermacios e os médios.

“A maioria das curvas é de média velocidade e os dois primeiros setores são simples. Mas a volta vai ficando mais intensa à medida que chega no final – e é nesse momento que os pneus começam a ir embora. É um circuito bem desafiador. Você precisa de um bom pacote aerodinâmico e as Red Bull vão muito bem aqui – toda vez que vão para a pista, é ridículo o quão rápidos eles são.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Coreia
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias