Hamilton vence após largada ruim e Massa vai ao pódio

Inglês largou mal, mas conseguiu virar o jogo e provocar erro de Rosberg; é o primeiro pódio de Massa desde maio de 2013

Lewis Hamilton largou mal, caiu para quarto, mas se recuperou e contou com um erro de Nico Rosberg para vencer o GP da Itália, sua primeira conquista desde o GP da Grã-Bretanha, no início de julho. O alemão chegou em segundo, à frente de Felipe Massa, que conquistou seu primeiro pódio desde o GP da Espanha do ano passado.

Com o resultado, a vantagem de Rosberg no campeonato caiu de 29 para 22 pontos. A corrida em Monza teve outros dois grandes destaques: Valtteri Bottas, que se recuperou de uma largada ruim para chegar em quarto, e Daniel Ricciardo, responsável pelas melhores ultrapassagens da prova.

[publicidade] O pole Hamilton largou muito mal e caiu para a quarta posição, enquanto Rosberg pulou sem problemas para a ponta. A má largada do inglês atrapalhou Bottas, que saía logo de trás e também perdeu muitas posições e foi parar fora da zona de pontuação. Felipe Massa, por sua vez, foi surpreendido pela grande largada de Kevin Magnussen, que o passou ficando do lado de fora na primeira freada.

Vettel ganhou as posições de Button e Alonso e subiu para o quinto posto, seguido pelo inglês, o espanhol, Perez, Raikkonen e Hulkenberg.
Na quinta volta, Massa superou Magnussen e viu Hamilton vir na sua cola. Os dois começaram a tirar tempo em relação a Rosberg, que até se perdeu na primeira freada na nona volta. No giro seguinte, Hamilton tomou a trajetória de fora na primeira freada e passou Massa na segunda perna da variante.

Livre, Hamilton passou a diminuir ainda mais a diferença com Rosberg, que caiu para menos de 2s na 12ª volta. Enquanto isso, quem abria caminho era Bottas, que passou Alonso na disputa pelo sétimo lugar já na volta 15.

Na 18ª volta, Vettel foi o primeiro a trocar os pneus, colocando os duros e começou a ganhar tempo, sendo seguido pelos demais. Na Mercedes, a prioridade foi para Rosberg, que ia à frente, e a diferença aumentou sensivelmente, para 1s8. Quem não se deu tão bem foi Bottas, um dos últimos a parar, que acabou entrando no bolo de Magnussen, Perez, Button e Alonso.

Na 29ª volta, Rosberg novamente perdeu a freada, mas desta vez Hamilton estava perto o bastante para aproveitar e tomou a liderança. Mais atrás, Alonso abandonou com problemas em sua Ferrari. É a primeira vez que o espanhol não completa uma corrida por questões técnicas desde o GP da Malásia de 2010.

Enquanto Hamilton abria 4s para Rosberg na ponta e Massa corria sozinho em terceiro, a briga era feroz mais atrás. Bottas teve trabalho para abrir caminho novamente e foi jogado para fora da pista por Magnussen, punido com a um stop and go de 5s (como o dinamarquês não pararia mais, os 5s foram adicionados a seu tempo final de prova). Button e Perez protagozinaram um duelo feroz e acabaram sendo superados por Ricciardo, que fez uma belíssima ultrapassagem no mexicano. Pouco tempo depois, o australiano não tomou conhecimento de Magnussen e partiu à caça de Vettel.

Repetindo a grande manobra que fez em cima de Perez, uma espécie de drible na freada da segunda chicane, Ricciardo superou Vettel e chegou ao quinto lugar com 10 voltas para o final depois de perder muito terreno no início da prova.

 Assim, o GP da Itália foi vencido por Hamilton, seguido por Rosberg, Massa, Bottas, Ricciardo, Vettel, Magnussen, Perez, Button e Raikkonen. A próxima etapa do mundial será em duas semanas, em Cingapura.

Resultado final - GP da Itália

1. Lewis Hamilton Grã-Bretanha Mercedes-Mercedes 1h19m10.236s 53 voltas 
2. Nico Rosberg Alemanha Mercedes-Mercedes +3.1s 
3. Felipe Massa Brasil Williams-Mercedes +25.0s 
4. Valtteri BottasFinlândia Williams-Mercedes +40.7s 
5. Daniel Ricciardo Austrália Red Bull-Renault +50.3s 
6. Sebastian Vettel Alemanha Red Bull-Renault +59.9s 
7. Sergio PerezMéxico Force India-Mercedes +1m02.5s 
8. Jenson Button Grã-Bretanha McLaren-Mercedes +1m03.0s 
9. Kimi Raikkonen Finlândia Ferrari-Ferrari +1m03.5s 
10. Kevin Magnussen Dinamarca McLaren-Mercedes +1m06.1s 
11. Daniil Kvyat Rússia Toro Rosso-Renault +1m11.1s 
12. Nico Hulkenberg Alemanha Force India-Mercedes +1m12.6s 
13. Jean-Eric Vergne França Toro Rosso-Renault +1m13.0s 
14. Pastor Maldonado Venezuela Lotus-Renault +1 volta 
15. Adrian Sutil Alemanha Sauber-Ferrari +1 volta 
16. Romain Grosjean França Lotus-Renault +1 volta 
17. Kamui Kobayashi Japão Caterham-Renault +1 volta 
18. Jules Bianchi França Marussia-Ferrari +1 volta
19. Esteban Gutierrez México Sauber-Ferrari +2 voltas 
20. Marcus Ericsson Suécia Caterham-Renault +2 voltas 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias