Hamilton: vitória em Monza foi o maior golpe mental para Ferrari

compartilhar
comentários
Hamilton: vitória em Monza foi o maior golpe mental para Ferrari
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
31 de out de 2018 15:06

Inglês acredita que seu triunfo no GP da Itália no mês passado deu à Ferrari seu maior golpe mental da temporada

A Ferrari fez a dobradinha no grid de largada em Monza, depois de uma vitória importante na Bélgica. Mas a equipe jogou fora sua oportunidade de ouro em permitir que Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel se enfrentassem no início, já que isso permitiu a Lewis Hamilton sua chance de fazer uma manobra na segunda chicane.

Hamilton passou por Vettel, que rodou e, em seguida, começou a perseguir e superar Raikkonen para obter uma das surpresas da temporada.

Com essa vitória anunciando o início de uma série delas em Singapura, Rússia e Japão, que o ajudaram a garantir o campeonato mundial no México no último fim de semana, Hamilton destacou Monza como um fim de semana importante para a dinâmica do título.

Leia também:

"Eu diria que aquele dia foi provavelmente o maior golpe psicológico para eles", disse ele a jornalistas.

"O momento difícil psicológico de Seb foi quando ele cometeu um erro. Quando a equipe comete um erro é doloroso, mas quando você comete um erro como piloto, quando está no controle, é uma sensação horrível.”

Com a Mercedes tendo problemas na Bélgica, Hamilton admitiu que perder a primeira fila em Monza foi difícil de lidar.

"Nós perdemos a corrida anterior. Sabíamos que estávamos enfrentando isso vindo para Monza", disse ele. "Estávamos esperançosos de que pudéssemos ser capazes de nos apresentar bem. Provavelmente com uma volta perfeita, talvez eu possa ter classificado em segundo lugar."

"Na verdade, do meu lado, eu estava frustrado. Não, chateado comigo mesmo basicamente. É assim que é.”

"Eu fiz uma boa volta, ainda perdi meio décimo aqui ou ali e que teria sido a diferença entre o segundo ou o terceiro."

"Então, no sábado à noite foi difícil, e eu estava pensando muito sobre o quão agressivo eu queria ser no domingo. É muito difícil avaliar o quão agressivo você deve ser. Você vai longe demais, se descontrola, causa um acidente ou bate.”

"Ou não faça o suficiente e você não aproveita a janela que tinha. Isso é sempre desconhecido. Você não sabe o que vai acontecer até que seja apresentado a você e essa é a grande coisa que são as corridas de automóveis."

O sucesso de Hamilton em Monza era mentalmente importante, mas ele sabia que mais trabalho seria necessário se a Mercedes quisesse vencer o campeonato.

"Nós ainda não nos sentíamos complacentes depois daquele grande resultado. Sabíamos que ainda precisávamos trabalhar. Íamos a lugares como Singapura, onde a Ferrari normalmente nos destrói. E que final de semana foi esse."

Hamilton diz que a campanha de 2018 trouxe uma série de surpresas, mas avalia que foi a força da Mercedes que o ajudou a sair na frente.

"Nenhum de nós previu as coisas que iam acontecer", disse ele. "Não poderíamos prever que venceríamos em Hockenheim. Ninguém sabia que venceríamos em Monza ou em particular em Singapura.”

 

Next article
Após penta, Villeneuve vê Hamilton "melhor que Schumacher"

Previous article

Após penta, Villeneuve vê Hamilton "melhor que Schumacher"

Next article

Pérez: Force India poderá ser “grande surpresa” em 2019

Pérez: Force India poderá ser “grande surpresa” em 2019
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton Shop Now
Equipes Mercedes Shop Now
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias