Hartley aconselha Kvyat a ir ao WEC para dar volta por cima

Neozelandês cita seu próprio exemplo e diz que correr de endurance o fez amadurecer

Piloto da Toro Rosso na F1, Brendon Hartley considera que Daniil Kvyat teria condições de evoluir e crescer caso optasse por competir no endurance a seguir em sua carreira.

O piloto russo guiou pela Toro Rosso em 2014, esteve na Red Bull entre 2015 e o começo de 2016 e depois retornou ao time de Faenza, onde competiu até a fase final da temporada e 2017. Contudo, ele acabou dispensado depois de uma sequência ruim de resultados e ficará de fora do grid em 2018.

Hartley, que assumiu justamente uma das vagas abertas com a saída de Kvyat e a ida de Carlos Sainz à Renault, acredita que o WEC poderia ser um bom caminho para o russo recuperar sua velha forma – e citou seu próprio caso como exemplo.

“Acho que sim, e penso que o endurance me ensinou muito”, disse, quando questionado sobre o assunto pelo site da emissora ESPN.

Ao ser perguntado sobre como o WEC pode ajudar na busca pela mentalidade correta, disse: “Acho que pilotos jovens às vezes culpam imediatamente o equipamento ou a equipe em vez de olhar para dentro. Acho que o endurance te ensina que, pelo fato de correr contra dois companheiros de ponta, você está no mesmo carro, então não há como se esconder. Então, você começa a aprender um com o outro.”

“Você tem um ambiente realmente aberto, onde, se um cara é mais rápido, você tem de aceitar isso muito rapidamente e dizer: ‘Ele foi mais rápido hoje. Vamos ver o que ele está fazendo, vamos conversar e resolver’. Isso me ensinou muito.”

“Há respeito por lá, porque você faz seu melhor todos os dias, mas, na verdade, tem de aceitar que em outros dias seu parceiro pode fazer um trabalho melhor. O endurance ensina muito e pode, definitivamente, ajudar a se tornar um piloto mais completo.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1 , WEC
Tipo de artigo Últimas notícias