Hartley diz que idade o ajudou a lidar com pressão em 2017

Piloto competiu por oito semanas seguidas em três categorias diferentes incluindo a F1 no final da temporada

Brendon Hartley foi chamado para correr na Toro Rosso nos quatro últimos GPs deste ano, ao lado de seus compromissos no Mundial de Endurance.

O neozelandês teve uma sequência de oito eventos em oito fins de semana, começando com a Petit Le Mans em Road Atlanta, nos EUA. Ele ainda correu no Japão (WEC), nos EUA e no México (F1), na China (WEC), no Brasil (F1), no Bahrein (WEC) e concluiu suas atividades em Abu Dhabi (F1).

"Eu acho... provavelmente oito ou nove anos atrás eu não teria conseguido lidar com isso. A pressão envolvida, todos os estresses diferentes, gerenciar todas as coisas", disse Hartley.

"Estou muito feliz com a forma como lidei com isso. Algumas vezes fiquei muito cansado e um pouco sem energia. Nas últimas três, não tive que atravessar tantos fusos e me senti melhor.”

"O time foi ótimo em termos de não me sobrecarregar quando não precisava e tentou manter as coisas razoavelmente simples."

Hartley permanecerá com a Toro Rosso para sua primeira temporada completa na Fórmula 1 no próximo ano, e diz que está ansioso para se preparar para o próximo desafio.

"A primeira corrida em Austin foi um grande momento na minha carreira", disse ele.

"Eu sabia que precisava não fazer nada estúpido e seguir tudo passo a passo, e foi o que eu fiz. Agora, ter assinado como piloto de F1 para uma temporada completa foi um enorme peso saindo dos ombros. Estou orgulhoso, otimista e tenho a crença de que posso ir bem.”

"Mas estou muito consciente de que tenho muito trabalho duro pela frente. Tenho também ​​muito respeito pelos outros pilotos. Eles são obviamente muito bons e estão trabalhando duro.”

"Estou ciente do desafio à frente, mas estou entusiasmado e otimista."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Brendon Hartley
Tipo de artigo Últimas notícias