Hartley diz que percebeu que precisava se defender

compartilhar
comentários
Hartley diz que percebeu que precisava se defender
Por: Scott Mitchell
31 de out de 2018 18:10

Neozelandês diz que se tornou mais sincero na Fórmula 1 porque percebeu que precisava se defender

O futuro Brendon Hartley é incerto, uma vez que a Red Bull voltou a assinar com Daniil Kvyat em sua equipe júnior na próxima temporada e está entusiasmada com Alexander Albon pelo segundo assento.

Hartley insistiu que ele tem um contrato para 2019 e ficou mais agitado nas corridas finais da temporada, incluindo discordar do comunicado de imprensa de sua equipe durante o fim de semana do GP do México.

Perguntado no México sobre ter se tornado mais vocal recentemente, Hartley disse: "Bem, eu tenho que continuar respondendo perguntas sobre o meu futuro.”

"Eu acho que percebi que eu também tenho que me defender um pouco. Senti como se eu tivesse que me levantar às vezes e lutar pela minha causa.”

"Sei que fiz um ótimo trabalho nestas últimas corridas e estou me sentindo em um bom lugar."

O chefe da Toro Rosso, Franz Tost, declarou na preparação para o GP do México que Hartley precisava fazer um trabalho melhor para garantir seu futuro.

Isso está em desacordo com as avaliações recentes de Hartley, já que o neozelandês fez questão de apontar que acredita que teve desempenho similar ao seu companheiro de equipe Pierre Gasly, que será promovido ao time da Red Bull no próximo ano.

Hartley esteve muito perto de Gasly neste ano, mas está longe nos pontos com quatro contra os 29 de Gasly.

"Houve algumas corridas em que a primeira volta não correu bem ou houve contato e depois foi para o carro na frente", disse Hartley.

"É verdade que as margens têm sido muito apertadas na classificação, o que fez uma grande diferença no resultado da corrida.”

"Houve corridas como a Áustria, onde eu estava nos pontos e eu realmente tive um bom ritmo para estar lá, mas a suspensão falhou.”

"Houve corridas, como a Hungria, onde me classifiquei no top-10 e dividimos as estratégias - eu não fui o único a perder junto com as Renaults que enfrentamos cedo e fomos superados pelo resto, e isso foi simplesmente foi um caso de Pierre tendo uma melhor primeira volta."

Hartley disse que havia "muitas oportunidades perdidas" no início da temporada, já que ele combinou sua campanha de estreia na F1 com um grande reajuste de carreira.

A chance não ortodoxa de F1 de Hartley veio depois de sete anos longe dos monopostos, tendo mudado para carros esportivos depois de ter sido dispensado pela Red Bull.

"Estou aqui agora, me sinto muito à vontade e estou fazendo um bom trabalho, mas isso nem sempre cai na minha direção", disse ele.

"Eu me concentrei em meu próprio desempenho, apesar de tudo que está acontecendo, e sei que estou em um lugar realmente bom e conheço o trabalho que estou fazendo."

Brendon Hartley, Toro Rosso STR13, leaves the garage

Brendon Hartley, Toro Rosso STR13, leaves the garage

Photo by: Andy Hone / LAT Images

Next article
Horner espera que Ricciardo escape de "nuvem negra"

Previous article

Horner espera que Ricciardo escape de "nuvem negra"

Next article

Promotor: F1 sem brasileiro não comprometeu vendas

Promotor: F1 sem brasileiro não comprometeu vendas
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Brendon Hartley
Equipes Toro Rosso Shop Now
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias