Hartley: Honda é "bastante flexível" em corridas lado a lado

Piloto diz que não teme que uso da unidade de energia impeça que consiga se recuperar e ultrapassar seus rivais na F1

Brendon Hartley terminou o GP da Austrália na 15ª colocação, apesar do resultado difícil, o neozelandês acredita que saiu do fim de semana encorajado pelo motor Honda, e diz que não tem problemas quando se trata de competir roda a roda com outro carro.

"Guiei com um motor diferente no final do ano passado", disse ele. "Acho que a Honda é bastante flexível com competição acirrada.”

"Obviamente, o DRS e a velocidade máxima fazem parte de uma ultrapassagem, mas pelo que eu vi até agora, tudo está rodando de forma bastante uniforme, do ponto de vista do piloto e não há muito para gerenciar.”

"Tudo está indo na direção certa, não há uma preocupação real do meu lado. Pelo que entendi, a Honda tem atualizações chegando também."

Hartley acrescentou que se sente significativamente mais confortável no setup do seu carro do que o desempenho no final do ano passado.

"Eu me senti muito confortável no time, no carro. Muito mais do que no ano passado", disse ele. "Na classificação, provavelmente deveríamos ter feito três voltas rápidas, acho que isso nos daria a melhor oportunidade de passar para o Q2. Meio décimo a mais eu teria passado para o Q2 e teria outra chance de melhorar novamente.”

"Mas eu me senti confortável, senti que sabia o que queria do carro. Desse ponto de vista, eu estava muito feliz.”

Relatos adicionais por Erwin Jaeggi

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Brendon Hartley
Equipes Toro Rosso
Tipo de artigo Últimas notícias