Homem forte da Mercedes não crê em 'quebradeira' na pré-temporada

Para Toto Wolff, carros resistirão menos que nos últimos anos, mas não tanto a ponto de atrapalhar os testes de inverno

Apesar do regulamento de 2014 conter muitas mudanças, incluindo novos motores, o Diretor Executivo da Mercedes, Toto Wolff não acredita em uma excessiva quebradeira de carros na pré-temporada. Mesmo assim, Wolff sabe que os novos bólidos não conseguirão completar tantas voltas quanto nos anos anteriores.

“Eu não acho que teremos uma grande quantidade de carros entrando na pista e quebrando”, disse o dirigente à Autosport . "Mas também não será uma pré-temporada usual, quando temos apenas evoluções das regras e os carros conseguem dar 100 voltas por dia. Provavelmente será o meio termo”, acredita.

“Mas isso faz parte de um novo desenvolvimento. É preciso descobrir quais são os problemas e é por isso que vamos testar”, continuou.

Para Wolff, a temporada de 2014 provocará um aumento na importância dos engenheiros, que travarão uma batalha para ver quem consegue entender primeiros as novas regras. “Será um desafio enorme. Uma grande competição entre os engenheiros - e esta é uma parte essencial da F1. A categoria foi bem sucedida e tornou-se a marca número um do automobilismo, porque é sobre a inovação e sobre a competição entre pilotos e equipes. Este ano o segredo será descobrir como aumentar a eficiência do combustível e, ao mesmo tempo, tendo um carro com menos downforce aerodinâmico”, completou.
 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias