Honda crê que motor teve falhas diferentes nos últimos GPs

compartilhar
comentários
Honda crê que motor teve falhas diferentes nos últimos GPs
Por: Scott Mitchell
26 de jun de 2018 11:15

Fabricante suspeita que nova unidade de potência teve problemas distintos nos GPs do Canadá e da França

Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR13
THe crashed car of Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13 is recovered
Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR13
Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR13
Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR13
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR13
Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR13

A Honda acredita que o problema que Brendon Hartley teve na França é diferente do sofrido por Pierre Gasly no Canadá, sendo que a fabricante se prepara para analisar a segunda falha de seu motor atualizado.

A empresa japonesa esperava iniciar as investigações no motor de Hartley nesta terça-feira, em sua fábrica, em Sakura. A Toro Rosso e a Honda enviaram o motor de volta ao Japão depois de o neozelandês ser forçado a parar no meio da pista no treino livre de sexta-feira.

Isso aconteceu duas semanas após Gasly sofrer um problema no Canadá, onde a Honda introduziu seu novo motor, com novidades majoritariamente no motor de combustão interna.

O diretor técnico da Honda, Toyoharu Tanabe, disse ao Motorsport.com: “Não podemos dizer nada específico sobre nossa inspeção aqui. Precisávamos esperar.”

“Começaremos a analisar na terça-feira no Japão. A contrapartida depende do tipo de falha – se é de qualidade ou de especificação.”

“Precisamos ter um relatório de nossa base, e aí poderemos entender o quanto vai demorar, ou quão difícil é [corrigir o problema].”

“Tivemos dois problemas, mas parece que eles são levemente diferentes. Não posso dizer se diferente é melhor ou pior para nós.”

“Mas precisamos encontrar a causa da falha deste fim de semana para tentar consertar para o futuro.”

O problema de Hartley condenou o piloto a largar do fundo do grid e ter uma corrida difícil, enquanto que o companheiro de equipe Gasly abandonou na primeira volta – em um fim de semana que a Honda considerou “difícil e decepcionante”.

Apesar da segunda preocupação com a confiabilidade pela segunda corrida seguida, a Honda se mostrou encorajada com a performance de seu motor no Canadá, o que teve um papel crucial para convencer a Red Bull a adotar suas unidades para 2019.

Gasly disse após a classificação que o novo motor não parecia tão potente na França e acrescentou que a confiabilidade “ainda é um ponto de interrogação” após usar a versão antiga nos treinos.

“Eu preferiria ter performance máxima o tempo inteiro”, disse, quando questionado pelo Motorsport.com sobre a confiabilidade.

“Ainda precisamos fazer muitas corridas com aquele motor, e é por isso que decidimos economizar quilometragem na sexta-feira.”

Tanabe afirmou que a performance e confiabilidade permanecerão com importância equivalente enquanto a Honda trabalha em sua melhora final para a atual temporada antes de virar sua atenção para a especificação de 2019.

Próxima Fórmula 1 matéria
Apesar de trânsito, GP da França quer público maior em 2019

Previous article

Apesar de trânsito, GP da França quer público maior em 2019

Next article

Mercedes: Falha no motor de Perez preocupou time principal

Mercedes: Falha no motor de Perez preocupou time principal

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da França
Localização Circuit Paul Ricard
Pilotos Brendon Hartley , Pierre Gasly
Equipes Toro Rosso
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias