Honda crê que Vandoorne sofreu mesmo problema de quali

Yusuke Hasegawa admite que carro de belga teve mesmo problema duas vezes no mesmo fim de semana

Stoffel Vandoorne passou grande parte do GP da Itália entre os 10 primeiros, chegando ao sétimo lugar, mas reportou perda de potência e abandonou logo em seguida. 

O chefe da Honda, Yusuke Hasegawa, disse que o fabricante ainda estava investigando o problema, mas acredita que poderia ser o mesmo que ocorreu durante a última parte da classificação.

Vandoorne estava pronto para largar no top-10, mas a Honda identificou um problema com o MGU-K e, como não havia tempo suficiente para consertá-lo, optou por um novo motor.

"Definitivamente o MGU-K não estava funcionando", disse ele. "Pode ser o mesmo problema que tivemos no sábado. O eixo de transmissão não estava completamente quebrado."

A Honda diz que não sabe por que o MGU-K quebrou no sábado, particularmente porque era uma peça de baixa quilometragem.

"Esta é uma quilometragem muito baixa, então aplicamos um novo eixo na manhã de sábado, que tinha 200 km. No domingo, era quase a mesma quilometragem. Pode ser uma questão de fabricação ou problema do lote. Normalmente dura mais de 800 km."

Hasegawa admitiu que a Honda mudou a peça com frequência nesta temporada para controlar a quilometragem.

"Tivemos uma questão de quilometragem, é por isso que estamos gerenciando", disse ele. "Então, a cada evento estamos mudando, então estamos confiantes sobre o controle."

Hasegawa acrescentou que será possível substituir o MGU-K sem incorrer em uma penalidade para o GP de Cingapura.

As peças quebradas serão enviadas de volta a Sakura para investigação, com a Honda esperançosa de encontrar a causa do problema.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pista Monza
Pilotos Stoffel Vandoorne
Equipes McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias