Honda culpa “efeito dominó” por problemas na unidade

compartilhar
comentários
Honda culpa “efeito dominó” por problemas na unidade
Darshan Chokhani
Por: Darshan Chokhani
Traduzido por: Gabriel Lima
6 de ago de 2015 12:53

Chefe da Honda diz que uma pequena falha de componente pode desencadear um grande problema em seu motor

Fernando Alonso, McLaren MP4-30
Fernando Alonso, McLaren MP4-30 e Daniil Kvyat, Red Bull Racing RB11 brigam por posição
O McLaren MP4-30 de Fernando Alonso, McLaren é empurrado durante classificação
Fernando Alonso, empurra sua McLaren MP4-30 durante a classificação
Fernando Alonso, McLaren MP4-30
Jenson Button, McLaren Honda
Jenson Button, McLaren Honda
Jenson Button, McLaren Honda

Depois de dez corridas e inúmeras falhas mecânicas da equipe McLaren, a Honda espera melhorar a eficiência de sua unidade de potência para o segundo semestre. Para o chefe da montadora japonesa, Yasuhisa Arai, os problemas acontecem por conta de um “efeito dominó”, onde um simples problema desencadeia uma pane geral na unidade motriz.

"Se você tentar colher energia usando o MGU-H, ele sobrecarrega no turbo", disse ele. "Quando o turbo está sob estresse, não pode fazer o que deveria fazer, que é forçar mais ar para dentro do motor, conduzindo assim uma diminuição da produção de energia.”

"Este é o resultado de um componente que trabalha contra os outros, em vez de trabalhar em conjunto."

"Estes tipos de reações em cadeia que levam o carro a parar estão definitivamente acima do calculado, ou maior do que nós imaginávamos."

Foco em aumentar a potência

Arai disse que a Honda está confiante de que seus problemas de confiabilidade tenham sido corrigidos, e que agora a fábrica se concentra no aumento da potência do motor.

"Após as férias de verão, nosso plano é ter um motor com nova especificação, usando alguns de nossos sete tokens restantes", disse.

"A área mais importante para nós nos concentrarmos é a combustão. Os regulamentos atuais requerem alta eficiência da combustão. Nós queremos mudar a característica, o desenho da câmara e o sistema de admissão e escapamento.”

"Outra questão que iremos abordar é a redução da resistência mecânica, alterando o sistema de engrenagens da transmissão junto à combustão."

Ele acrescentou que a Honda não terá todas as suas atualizações prontas para o GP da Bélgica - um dos eventos mais críticos para os motores no calendário. No entanto, alguns componentes estarão prontos, além de outros que serão implementados durante as corridas seguintes.”

Grandes avanços planejados

Arai acredita que a Honda provavelmente vá ter de cumprir mais punições na segunda metade da temporada, mas, em contrapartida, haverão "grandes melhorias".

"Nós valorizamos 2015 tanto quanto 2016, pois os regulamentos permanecerão iguais", disse ele. "Isso significa que podemos desenvolver uma ideia para 2016 e implementá-la em 2015."

Apesar de boatos que dão conta de que está sob pressão, Arai acrescentou: "Acho que tenho o que é preciso para conduzir este projeto. Espero continuar e acredito que nossos conselheiros confiam em mim com muita certeza."

Próxima Fórmula 1 matéria
Com pé atrás, Barrichello diz que F1 com cockpit coberto é incógnita

Previous article

Com pé atrás, Barrichello diz que F1 com cockpit coberto é incógnita

Next article

Renault planeja grande pacote de avanços no segundo semestre

Renault planeja grande pacote de avanços no segundo semestre
Load comments