Honda diz que atual motor se aproxima de “nível decente”

Yusuke Hasegawa se diz feliz com desempenho, apesar de “alerta” de Fernando Alonso

Fernando Alonso conseguiu marcar pontos em duas corridas consecutivas pela primeira vez nesta temporada. No GP do Brasil, o espanhol perseguiu Felipe Massa em toda a corrida, mas não conseguiu encontrar um caminho e terminou menos de meio segundo atrás do brasileiro.

Após a corrida, ele disse que "a falta de potência era incrível" e sugeriu que o desempenho do seu motor deveria ser uma preocupação para a Toro Rosso, que no próximo ano terá as unidades da fabricante japonesa.

Mas, falando ao Motorsport.com, o líder do projeto da Honda na F1, Yusuke Hasegawa, disse: "Desde Monza, nosso pacote e desempenho do motor estão quase a um nível decente.”

"Depende das características do circuito. Às vezes, a Williams e a Force India são mais rápidas. Às vezes, Williams, Force India e Renault estão quase o mesmo nível de desempenho.”

"Pudemos maximizar o desempenho do atual motor no Brasil, o que é encorajador.”

"Do ponto de vista do potência, estamos um pouco atrás dos outros motores. Estamos diminuindo a diferença, mas ainda não estamos lá.”

"No Brasil não tivemos problemas de confiabilidade."

Hasegawa acredita que o resultado de Alonso em Interlagos demonstra o progresso que a McLaren-Honda fez como parceria desde o início do ano.

"Como um ponto de vista total do pacote, essa foi a nossa posição, onde Fernando terminou", disse ele.

"Somos mais rápidos do que a Williams e estamos quase no mesmo nível da Force India.”

"É uma pena que não possamos superar a Williams, mas estamos felizes em conseguir a posição de [Sergio] Pérez."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias