Honda: McLaren tem dificuldade para se adaptar a mudanças

compartilhar
comentários
Honda: McLaren tem dificuldade para se adaptar a mudanças
Por: Lawrence Barretto
18 de set de 2017 11:31

Chefe da Honda na F1 espera ter um relacionamento mais saudável com a Toro Rosso a partir da temporada de 2018

Masashi Yamamoto, Honda
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32, Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12
Daniil Kvyat, Scuderia Toro Rosso STR12
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Daniil Kvyat, Scuderia Toro Rosso STR12
Daniil Kvyat, Scuderia Toro Rosso STR12
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32, Lance Stroll, Williams FW40
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32

De acordo com o chefe da Honda, Masashi Yamamoto, a McLaren é uma empresa forte e sistemática que tem dificuldades para se adaptar a mudanças.

McLaren e Honda concordaram em encerrar sua parceria após três temporadas problemáticas, com a primeira se mudando para motores Renault e a segunda fornecendo suas unidades à Toro Rosso.

Yamamoto indicou que a Toro Rosso será mais aberta a mudanças quando iniciar a parceria com a equipe italiana pelas próximas três temporadas.

“Ao trabalhar com a McLaren, percebi que eles são uma grande empresa que é muito sistemática. Ela é obviamente muito forte por causa disso, mas, ao mesmo tempo, eles acham difícil de se adaptar a mudanças”, disse Yamamoto, em entrevista ao site oficial da Honda.

“Compare isso com a Toro Rosso, que é uma empresa que está crescendo. É muito importante para nós trabalhar em uma parceria juntos, indo rumo à mesma meta. Então, estamos muito ansiosos para poder trabalhar de perto.”

“Pegue isso como exemplo: se compararmos as duas equipes com culinárias diferentes, vamos dizer que a McLaren é uma culinária francesa, muito sofisticada, que é do jeito que é. Então, a Toro Rosso é como uma comida caseira, onde você pode acrescentar novos ingredientes. Estamos empolgados para fazer isso.”

Um dos maiores problemas enfrentados por McLaren e Honda foi a comunicação durante a relação, mas Yamamoto espera que a fabricante tenha mais sucesso com sua nova parceira.

“Primeiro, o senhor Tost [chefe da Toro Rosso] sabe muito sobre o Japão. Ele entende a cultura, e isso é uma boa comunicação que temos. Vimos também que eles possuem uma fábrica jovem, que está crescendo, o que é muito importante para a Honda, porque podemos trabalhar com a mesma mentalidade e abordagem.”

“É um novo começo com uma equipe que tem uma mentalidade similar para avançarmos juntos. Toro Rosso e Honda começarão a trabalhar juntos imediatamente para os próximos anos.”

Yamamoto também acrescentou que a Honda quer usar sua oportunidade com a Toro Rosso, o que pode render uma parceria com a Red Bull a partir de 2019, para provar que a fabricante japonesa tem o que é preciso para ter sucesso na F1.

“O regulamento continuará até 2020, então ainda temos três anos. Queremos mostrar progresso com a tecnologia. Queremos mostrar o potencial da Honda”, disse.

“Isso é muito importante para nós, para fazer o mundo saber como evoluímos e como podemos fazer disso um sucesso.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Hamilton: batida de Senna em Mônaco me ajudou a manter foco

Previous article

Hamilton: batida de Senna em Mônaco me ajudou a manter foco

Next article

Chefe da Mercedes se solidariza com Ferrari após acidente

Chefe da Mercedes se solidariza com Ferrari após acidente
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes McLaren Shop Now
Autor Lawrence Barretto
Tipo de matéria Últimas notícias