Honda muda estratégia e mira uma única evolução para 2017

Fabricante japonesa abandona plano de introduzir pequenas novidades em corridas distintas e, agora, quer trazer uma única grande melhoria

A Honda está mudando sua estratégia para desenvolvimento de motores na F1 para o restante da temporada, com seu foco voltado a um único grande pacote de evoluções em vez de várias melhorias menores.

A Honda está se separando da McLaren após três anos de parceria, com a fabricante japonesa transformando a Toro Rosso em sua equipe de fábrica enquanto a McLaren assumirá o motor da Renault.

Em uma tentativa de fazer a parceria com a McLaren funcionar, a Honda vinha utilizando um plano agressivo de desenvolvimento que resultou em novidades em Spa e Monza.

Contudo, ela agora quer evitar que Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne tenham punições no grid nas corridas por vir, mesmo que, para isso, ela tenha pequenos ganhos para favorecer um único grande pacote de novidades.

“Um dos pontos é que queremos minimizar as novidades para o resto da temporada, mas isso é porque queremos ter o máximo de resultados neste ano”, disse Yusuke Hasegawa, líder do projeto da Honda na F1.

“Anteriormente, nós priorizamos melhora de performance, porque toda melhoria será aproveitada no próximo ano, então não precisávamos hesitar para introduzir novidades.”

“Mas, agora, não trabalharemos com Stoffel e Fernando no próximo ano, o que significa que queremos nos concentrar nos resultados deste ano para a McLaren.”

“Eu prefiro marcar mais pontos neste ano, gostaria de contribuir com essa equipe mais do que qualquer coisa.”

“Mas, claro, se conseguirmos ter uma grande evolução, então não precisaríamos esperar e hesitar para ter uma punição.”

A Honda continua trabalhando em sua próxima novidade, mas Hasegawa disse que ainda não está claro quando e se ela será introduzida.

“Temos seis corridas pela frente, então podemos introduzir mais um motor como plano. Isso poderia ser na Malásia, Suzuka ou Estados Unidos”, disse.

“Por esse ponto de vista, tentaremos evitar uma punição em Suzuka, obviamente, e os Estados Unidos podem ser uma pista com um potencial muito bom para nós com base nos resultados dos últimos anos.”

“A Malásia pode ser uma chance, mas é muito cedo para dizer. Será difícil, então não consigo confirmar.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias