Honda tem "grande plano" para provar que motor é "adequado"

compartilhar
comentários
Honda tem
Por: Ben Anderson
1 de abr de 2018 13:41

Pierre Gasly diz que Honda tem um "grande plano" para o desenvolvimento em 2018, projetado para "mostrar a todos que a fabricante pode fazer motores adequados" na F1

Pierre Gasly, Toro Rosso, on the grid
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Pierre Gasly, Toro Rosso, on the grid
Pierre Gasly, Toro Rosso, on the grid
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13, Sergey Sirotkin, Williams FW41 and Charles Leclerc, Sauber
Marcus Ericsson, Sauber C37, Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR13, Pierre Gasly, Scuderia Toro

A Honda entrou em sua quarta temporada na F1 sob as atuais regras do V6 turbo híbrido, mas ainda sem registrar um único resultado melhor do que dois quintos lugares com a McLaren de Fernando Alonso, em 2016.

Depois de mudar para a Toro Rosso em 2018, a Honda desfrutou de uma pré-temporada encorajadora, mas não conseguiu passar do Q1 na primeira corrida da temporada na Austrália. Na prova, Pierre Gasly abandonou com uma falha no MGU-H, enquanto seu companheiro de equipe, Brendon Hartley, terminou em 15º e último lugar.

Embora o nível de desempenho seja baixo atualmente, Gasly diz que a Honda tem muito a fazer para melhorar o pacote e está determinada a provar aos céticos que pode competir adequadamente neste nível.

"Eles estão se esforçando porque realmente querem mostrar a todos que podem fazer os motores adequados", disse Gasly, que admitiu que a Toro Rosso ainda não conhece a programação exata da Honda para atualizações de motores.

“E em termos de desenvolvimento, eles já estão se esforçando e podemos ver algum progresso realmente positivo.”

“Estamos pressionando para ter atualizações o quanto pudermos, mas é claro que sabemos que temos apenas três motores, por isso precisamos ver exatamente quando é a melhor hora para trazê-los.”

"Está tudo indo bem, mas também precisamos dar a eles [Honda] tempo, porque é a Fórmula 1, todos eles estão pressionando: Mercedes, Ferrari, Renault, todos estão pressionando e melhorando o tempo todo.”

“Com certeza eles [Honda] não podem recuperar tudo em apenas três ou quatro meses, mas em termos de colaboração de médio e longo prazo eu acho que eles têm um plano grande pela frente, no momento eles estão fazendo as coisas certas e realmente dando tudo.”

Companheiro de equipe, Hartley acredita que uma estratégia de desenvolvimento “agressiva” permitirá à Toro Rosso-Honda diminuir rapidamente o déficit com o resto do grid.

“Muitos dos recursos e energia durante os meses de inverno foram gastos na integração do novo motor Honda e no início deste novo relacionamento”, explicou Hartley.

“A estratégia daqui para frente nos próximos seis meses é agressiva e todos na equipe estão se esforçando muito. Estou muito otimista para o restante da temporada.”

Gasly também acha que a Toro Rosso se tornará naturalmente mais competitiva em circuitos de velocidade mais lenta que Melbourne.

“A Haas é muito rápida, a Renault também, estamos lutando com a Williams e a Force India ”, disse Gasly. “Talvez em outras condições ou condições mais frias seja diferente.”

“Sabemos que o nosso carro é muito bom em baixa velocidade, por isso haverá pistas que se adequam ao nosso carro.”

"Precisamos esperar e ver as outras provas, mas temos potencial para brigar."

Relatos adicionais por Adam Cooper

Próxima Fórmula 1 matéria
Dallara "reforçou" Haas na F1, diz Magnussen

Previous article

Dallara "reforçou" Haas na F1, diz Magnussen

Next article

Ricciardo: Carros da F1 são muito largos para ultrapassagens

Ricciardo: Carros da F1 são muito largos para ultrapassagens

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Pierre Gasly
Equipes Toro Rosso
Autor Ben Anderson
Tipo de matéria Últimas notícias