Horner crê em domínio de motores Mercedes e Ferrari até 2021

Chefe da equipe da Red Bull teme que Renault e Honda não possam igualar desempenho das unidades de potência enquanto atual regulamento não mudar

Mercedes e Ferrari são os dominantes claros da Fórmula 1, onde Red Bull aparece trás e só pode aspirar a um lugar no pódio quando alguns dos carros da frente têm problemas.

O déficit do motor Renault que impulsiona o Red Bull para o desempenho da unidade de poder da Mercedes e Ferrari tem muito a ver com isso, e Horner não é muito otimista que a situação vá mudar nos próximos anos.

"Nós nunca vamos aceitar que não podemos ser competitivos, então vamos continuar empurrando, desenvolvendo e tentando combater o déficit de potência através do chassi", disse à Sky Sports.

"Mas a realidade é que esses dois fabricantes (Ferrari e Mercedes) têm um caminho, um compromisso de investimento e é difícil ver como os outros podem alcançá-los no período entre agora e 2021", acrescentou, em relação à Renault e também à Honda.

Horner há muito criticou a era dos motores turbo que começou em 2014 e que foi particularmente ruim para a Red Bull, então ele não hesita em dizer: "Este motor não fez nada positivo para a Fórmula 1 desde que foi apresentado ", concluiu o gerente.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags christian horner, f1 2017, motores f1, noticias f1, red bull f1