Horner critica punição “incrivelmente dura” a Verstappen

Chefe da Red Bull afirma que houve inconsistência da FIA, já que, segundo ele, houve outros pilotos que passaram pelo mesmo local que o holandês

O chefe da Red Bull, Christian Horner, criticou os comissários da FIA pela punição “inacreditavelmente dura” a Max Verstappen, o que acabou tirando seu terceiro lugar no GP dos Estados Unidos.

Verstappen, que largou em 16º, fez boa corrida de recuperação e conseguiu ultrapassar Kimi Raikkonen nas últimas curvas. Porém, ele acabou punido instantes após a bandeirada, já que a direção de prova considerou que o holandês extrapolou os limites da pista na disputa por posição.

Verstappen, então, caiu novamente para quarto, o que deixou o chefe da Red Bull nada satisfeito.

“Houve carros que passaram por ali o dia inteiro e não houve ação alguma, então acho que é inacreditavelmente duro punir Max”, disse Horner à emissora de televisão inglesa Sky Sports.

“É errado. Vamos dar uma olhada, mas por mim aquilo foi uma disputa dura e justa. Acho que foi uma avaliação ruim dos comissários que tomaram a decisão. Ele conseguiu da maneira mais difícil. Vimos carros passando por ali o fim de semana inteiro, então penalizá-lo neste estágio não é certo”, completou. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP dos Estados Unidos
Pista Circuit of the Americas
Pilotos Max Verstappen
Tipo de artigo Últimas notícias