Horner defende permanência de Ecclestone na chefia da F-1

Nem mesmo o processo que está em andamento na Alemanha por suborno afeta o poder de Bernie na categoria

Bernie Ecclestone pode estar passando por um período difícil em meio ao processo por pagar propina a um banqueiro alemão, mas continua tendo o apoio interno no mundo da Fórmula 1. Christian Horner, chefe da Red Bull, defende que o inglês de 82 anos continue no comando da categoria.

“Bernie é um indivíduo único, que contra a Fórmula 1 de forma tremendamente bem-sucedida há 40 ou 45 anos. O negócio, como é hoje, depende da maneira como ele o administrou. É inimaginável não tê-lo lá”, afirmou Horner ao Telegraph.

Mesmo os problemas com a justiça alemã não mudam a opinião do britânico. “É obviamente muito difícil para nós julgarmos as questões com as quais ele vem lidando, mas tenho certeza de que ele está totalmente focado. Então, contando que Bernie consiga cuidar do negócio, ele é o cara certo. Simples assim. E ele tem todo o apoio dos acionistas da Fórmula 1.”

Horner negou ainda que esteja sendo cotado por Ecclestone para ser seu sucessor. “Não, de jeito nenhum. Estou totalmente focado no que estou fazendo. Bernie é um cara incrível, e duvido que ele pensou muito em sucessão porque ele foca no aqui e agora. Espero que ele continue por muitos anos.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias