Horner diz que esperava que Spa fosse "calcanhar-de-Aquiles"

Chefe da Red Bull se diz surpreso por vitória dominante e tira Raikkonen da disputa pelo campeonato

A Red Bull sequer esperava vencer o GP da Bélgica – e não escondeu a surpresa pela vitória contundente de Sebastian Vettel que, mesmo não tirando tudo do carro, colocou quase 17s na Ferrari de Fernando Alonso.

Com a conquista, o alemão agora tem 46 pontos de vantagem em relação ao próximo Alonso e caminha a passos firmes para a conquista do quarto título consecutivo.

Porém, o chefe da Red Bull, Christian Horner, manteve a cautela. “Foi realmente uma vitória dominante, o que foi inesperado. Esperávamos que esta corrida e a próxima [em Monza] fossem nosso calcanhar-de-Aquiles, pois estas pistas historicamente não são as melhores para nós”, lembrou, referindo-se a dois circuitos com retas longas. “Então foi muito satisfatório ter uma performance como a de Spa.”

Mesmo com a Red Bull andando forte em uma gama variada de pistas, Horner ainda acredita que o título está longe. “Falta muito campeonato pela frente. É ótimo começar a segunda metade com uma vitória, mas a realidade muda a cada circuito. Não acho que dá para desconsiderar ninguém. Kimi teve um dia ruim, mas ainda está lá, assim como Lewis e Fernando.”

Porém, Horner não escondeu que os 63 pontos que Raikkonen tem de desvantagem já podem ser considerados uma diferença impossível de tirar. São 200 pontos em jogo.

“Neste momento, ainda há muitos pontos à disposição, mas você provavelmente diria que os três que terminaram no pódio na Bélgica provavelmente serão os grandes rivais até o final do ano.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Tipo de artigo Últimas notícias