Horner: ‘Lavada’ prova que Mercedes tem o melhor motor da F1

compartilhar
comentários
Horner: ‘Lavada’ prova que Mercedes tem o melhor motor da F1
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble , Formula 1 Editor
5 de set de 2017 11:04

Chefe da Red Bull diz que resultado do GP da Itália espanta quaisquer dúvidas a respeito da hierarquia de motores da F1 atual

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13, Romain Grosjean, Haas F1 Team Team VF-17
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13, front puncture
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13 with a damaged tyre

O chefe da Red Bull, Christian Horner, afirmou que a “lavada” da Mercedes no GP da Itália provou, sem margem para dúvidas, que a fabricante alemã ainda tem o melhor motor da F1.

A dupla da Mercedes, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, esmagou a concorrência em Monza, terminando a prova mais de 30s à frente de Sebastian Vettel, da Ferrari.

Além das Flechas de Prata, outros quatro carros do top 10 usavam motores Mercedes, sendo duas Force India e duas Williams.

As esperanças da Red Bull de terminar no pódio foram acabadas pelas mudanças no motor Renault, o que provocou punições, mas, mesmo assim, Daniel Ricciardo conseguiu se recuperar para terminar em quarto.

Contudo, Horner acredita que sua equipe não poderia ter feito nada para desafiar a Mercedes, mesmo que eles tivessem iniciado a prova na frente.

“Acho que a Mercedes estava em uma categoria à parte neste circuito. Qualquer debate sobre a hierarquia de motores no momento... Isso foi uma lavada a Mercedes”, disse Horner.

Porém, o dirigente reconheceu que a Red Bull teve um bom ritmo, especialmente porque Max Verstappen e Daniel Ricciardo puderam ficar em segundo e terceiro na classificação.

“É interessante, porque, para ser honesto, nossos carros renderam muito bem – inclusive na chuva, que sempre é uma boa equalizadora. Foi melhor do que esperávamos, e nosso carro rendeu também muito bem na corrida”, disse.

“As análises mostrarão que fomos o segundo melhor carro atrás das Mercedes, então é encorajador poder largar lá atrás e terminar somente quatro segundos atrás de Seb [Vettel.”

“Ao ouvir os pilotos na reunião com os engenheiros fica óbvio onde perdemos tempo. Mas acho que o chassi funcionou muito bem neste circuito em particular.”

Próxima Fórmula 1 matéria

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Itália
Localização Autodromo Nazionale Monza
Equipes Red Bull Racing
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias