Horner: Mudanças de 2019 são baseadas em "pesquisa imatura"

Chefe da Red Bull disse que pacote aerodinâmico da F1 para 2019, projetado para melhorar ultrapassagens, acredita que foi um erro os planos serem trabalhados rapidamente

A Red Bull foi uma das várias equipes a votar contra as propostas da Comissão de F1 no dia 30 de abril, o último dia para mudanças dos regulamentos técnicos para a próxima temporada.

Entende-se que a Mercedes, Ferrari, Williams, Force India e Sauber apoiaram as propostas conjuntas da FIA e F1, enquanto que a Red Bull, McLaren, Renault, Toro Rosso e Haas se opuseram.

Alguns observadores sugeriram que certas equipes estavam ansiosas para ver uma mudança de regras que forçaria uma redefinição com novos conceitos para 2019.

O chefe da Red Bull, Christian Horner admite que não esperava que as propostas fossem aprovadas, mas o apoio da Mercedes e da Ferrari se mostrou crucial.

"Acho um pouco surpreendente", disse Horner ao Motorsport.com. "No Grupo de Estratégia, com algumas equipes grandes apoiando isso, foi incrível."

"Os regulamentos foram apressados, muitos deles estão em conflito com os regulamentos existentes, então haverá uma reunião no domingo para arrumar tudo, seja possível ou não."

"O problema é que é uma pesquisa muito imatura, está focada em 2021 e, portanto, não há garantias de que ela terá o impacto desejado necessário. Normalmente isso nunca funciona."

"Mas nesse meio tempo é um carro completamente novo, porque obviamente a asa dianteira dita tudo que passa por cima do carro.

"Então tudo muda para o próximo ano. O custo envolvido nisso é absolutamente enorme. Para algumas das equipes menores, o impacto será muito maior."

Horner está convencido de que a FIA e a F1 deveriam procurar outras formas de melhorar as corridas.

"Quando você olha para as primeiras quatro corridas, Melbourne foi uma corrida estática, mas sempre é. As últimas três corridas foram fantásticas. É melhor olhar para layouts de circuito e o papel que o desgaste dos pneus pode ou não causar na corrida."

"Para mim, não foi bem pensado, foi apressado, e a conseqüência disso não é garantia para resolver os problemas, e uma enorme quantidade de custos. E, inevitavelmente, o grid se separará novamente."

Apesar de sua frustração, Horner está confiante de que sua equipe conseguirá se dar bem com as mudanças.

"Para ser honesto, é um grande desafio para os aerodinâmicos, então não temos medo do que esses regulamentos apresentam."

"Parece ser totalmente desnecessário criar efetivamente um novo conceito de carro para 2019 e 2020, e depois fazer tudo de novo em 2021, em uma época em que deveríamos estar sendo responsáveis ​​pelos custos da F1."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias