Horner: Red Bull esteve perto de contratar Alonso em 2009

Chefe da equipe austríaca, que iniciaria hegemonia na F1 pouco depois, diz que não entrou em acordo com espanhol quanto a duração do contrato

O chefe da Red Bull, Christian Horner, revelou que sua equipe esteve muito perto de contratar Fernando Alonso para a temporada de 2009, mas o acordo não se materializou devido a divergências quanto à duração do contrato.

Em entrevista ao site da revista MotorsportMagazine, Horner revelou que as conversas começaram no fim de 2008, quando o espanhol ainda estava vinculado à Renault – e a Red Bull ainda ocupava o pelotão intermediário.

“Chegamos muito perto de assinar com Alonso. Helmut [Marko, conselheiro da Red Bull] e eu fomos ver seus empresários no fim de 2008 para as temporadas de 2009 e 2010 e oferecemos um contrato de dois anos”, conta Horner.

“Ele assinaria somente por um ano, e dissemos que, para a Red Bull, era dois anos ou nada. Ele não iria se comprometer a isso. Pensávamos que ele já tinha um contrato muito claro com a Ferrari.”

Justamente em 2009, a Red Bull começou a apresentar força, o que, segundo Horner, provocou uma mudança de abordagem. “No meio da temporada de 2009, fui abordado. Me perguntaram se ele [Alonso] poderia se juntar com a temporada já em andamento, porque eles pensavam que ele conseguiria vencer o campeonato naquele carro.”

Começaria ali uma fase de domínio para a Red Bull, já que, entre 2010 e 2013, Sebastian Vettel emendaria quatro títulos consecutivos.  

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias