HRT estreia nova asa traseira especialmente projetada para Montreal

Em circuito favorável aos pilotos, já que ambos gostam da pista, equipe espera se aproximar dos líderes e brigar com concorrentes próximos

HRT terá evoluções

A HRT, lanterna do campeonato, quer diminuir a diferença que tem para os líderes e seus concorrentes mais próximos. Para tentar algo, os engenheiros da equipe produziram uma nova asa traseira feita exclusivamente para o circuito de Montreal para ver se Pedro de la Rosa e Narain Karthikeyan conseguem melhores resultados.

O espanhol também comentou que gosta muito o circuito citadino e que espera ver muitas ultrapassagens por lá.

"Eu realmente gosto do Circuito Gilles Villeneuve porque eu vou sempre bem lá", disse de la Rosa. "As corridas são sempre abertas e com muitas oportunidades de ultrapassagem, como na primeira curva e na última chicane. A pista evolui muito durante todo o fim de semana, o que significa que trata-se de um circuito único em termos de comportamento de pneu. Estamos trazendo uma asa traseira de baixo downforce e que foi especialmente concebida para o Canadá", revelou o espanhol.

Para seu companheiro de equipe Narain Karthikeyan, o traçado canadense é único no calendário, já que mescla um circuito comum com características muito peculiares de um traçado de rua.

"O Canadá é um circuito de característica única no calendário: uma mistura de circuito de rua sem áreas de escape como Mônaco unido a um autódromo construído para tal", disse Narain. "Precisamos pegar o que perdemos no Canadá e diminuir a diferença dos líderes e de nossos rivais imediatos", revelou.

A HRT é a última equipe na tabela de construtores empatado com zero pontos com Marussia e Caterham, mas perdendo em desempates por ter somente uma 15ª posição como melhor colocação de chegada (De la Rosa em Mônaco).

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Pedro de la Rosa , Narain Karthikeyan
Tipo de artigo Últimas notícias