Hulkenberg nega “negligência” com Palmer como parceiro

compartilhar
comentários
Hulkenberg nega “negligência” com Palmer como parceiro
Por: Matt Beer
8 de fev de 2018 14:15

Nico Hulkenberg nega que tenha ficado “negligente” quando tinha Jolyon Palmer como companheiro de equipe na Renault, de modo que garante que a chegada de Carlos Sainz não tenha feito diferença alguma em seus esforços.

Andrew van Leeuwen, Motorsport.com's Australian editor with Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team and Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17, Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS17
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17 passes Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS17
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17 passes Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS17
Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS17, Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17

Como parte nas negociações entre McLaren e Toro Rosso para a troca de motores, Sainz foi trazido da equipe italiana à Renault para as últimas quatro etapas de 2017.

Ele substituiu Palmer, que havia sido superado por Hulkenberg em todas as corridas da temporada até então.

Mas Hulkenberg insistiu que a mudança de companheiro de equipe não afetou a forma com que ele se dedicava.

“Acho que seria pouco profissional se eu tivesse tido alguma negligência no começo da temporada só porque eu estava seguro”, disse ao Motorsport.com.

“Eu não acho que eu teria encontrado mais tempo em minhas voltas de classificação se eu tivesse um companheiro de equipe mais próximo a mim.”

“Eu não acredito nisso. Estou convencido de que não é assim.”

Hulkenberg reconheceu que ele e Sainz formam uma dupla muito forte para a Renault em 2018.

“Ele está se esforçando e eu ainda estou me esforçando. Estamos pressionando um o outro para o benefício da equipe”, disse. “Ele também está dando bom retorno à equipe.”

“Dois caras, em vez de um, empurrando tudo para frente é realmente importante para a equipe.”

Sainz disse que “já havia visto diferenças” com as quais ele poderia aprender ao assistir Hulkenberg trabalhando com a Renault no fim de 2017. 

“Tudo irá ajudar, com certeza”, disse Sainz ao Motorsport.com. “Quero estar contra um cara que tem sete ou oito anos na F1, que esteja adaptado em uma equipe como Nico esteve no último ano.”

“Só há coisas a aprender e coisas a observar, então vou simplesmente me adequar ao ambiente.”

“Vamos nos pressionar bastante, porque acho que Nico goste do desafio de me ter perto dele, e trata-se de fazer tudo avançar.”

“Nas simulações, já temos muitas similaridades, e isso vai ajudar tudo a avançar.”

Reportagem adicional de Jonathan Noble e Ben Anderson

Próxima Fórmula 1 matéria
Halo da F1 pode suportar o peso de um ônibus, diz Allison

Previous article

Halo da F1 pode suportar o peso de um ônibus, diz Allison

Next article

Ericsson: novo motor Ferrari dá “grande salto” para a Sauber

Ericsson: novo motor Ferrari dá “grande salto” para a Sauber
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Nico Hulkenberg Shop Now , Jolyon Palmer
Equipes Renault F1 Team
Autor Matt Beer
Tipo de matéria Últimas notícias