Hulkenberg volta a dar show em Interlagos, mas erra e termina em 5º

Piloto da Force India lidera boa parte da prova disputada na chuva. Em 2010, alemão já havia sido pole no Brasil

Hulkenberg liderou boa parte da prova

Definitivamente, chuva e Interlagos é uma combinação que agrada o alemão Nico Hulkenberg. Em 2010 conseguiu uma inimaginável pole position com a Williams, na época de motor Cosworth e neste domingo chegou a liderar boa parte do Grande Prêmio com sua Force India, abrindo, junto com Button, mais de 45 segundos para o terceiro colocado. Um safety car, no entanto e mais dois erros, o tiraram do pódio ao futuro piloto da Sauber, que terminou em quinto.

“Tivemos uma grande chance de terminar no pódio hoje, mas não conseguimos, o que foi uma pena”, disse o piloto ao TotalRace. “Nem sei se consigo falar sobre tudo o que aconteceu nesta corrida. Nas primeiras voltas estava difícil manter o carro na pista, mas como não estava completamente molhado, optamos por manter os pneus slicks. Foi uma decisão acertada”, comentou.

Com a pista molhada, Hulkenberg pulou para as primeiras logo no começo da prova. Ele estava em segundo, quando vários pilotos começaram a colocar pneus intermediários, mas assim como Button permaneceu na pista e abriu grande vantagem para os rivais. O ex-companheiro de Barrichello ultrapassou Button e assumiu a ponta. Só perdendo depois de cometer um erro, poucas voltas após a saída do safety car. Quando tentava recuperar a ponta, ultrapassando Lewis Hamilton, perdeu o carro e bateu no inglês. Ainda levou um drive-through e terminou em quinto. “Preciso ver o que houve no acidente com Lewis. Não entendi a penalidade.

Estava na curva 1, tentei ir pela parte de dentro e houve o toque. Na chuva, é difícil manter o carro sob controle”, disse Hulkenberg, que mostrou mais uma vez uma boa relação com a pista brasileira. “Parece que temos uma boa relação, não é? Mas não me considero o rei deste circuito em condições de pista molhada. Foi uma boa corrida, mas tive a oportunidade de vencer e não aproveitei”.

Seu companheiro de equipe, Paul di Resta, se acidentou no final da prova, quando estava em oitavo, provocando um safety car a uma volta do final, o que resultou no título de Vettel. “A pista estava muito molhada e tomamos uma decisão errada de colocar pneus intermediários. No final estava me recuperando e cheguei a ocupar a oitava posição, mas o carro aquaplanou e acertei o muro, mas está tudo bem”. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Paul di Resta , Nico Hulkenberg
Tipo de artigo Últimas notícias