IndyCar 2013 – Saiba tudo sobre a nova temporada

Número 1 de volta, "Tríplice Coroa" dos ovais, três brasileiros e largadas paradas são as principais novidades da nova temporada

A temporada 2013 da Indy inicia neste fim de semana pela terceira vez seguida em St. Petesburg, na Flórida. A pista, que entrou para a história em 2005 fazendo os carros da IRL virarem pela primeira vez à direita em corrida, abrirá a segunda temporada da categoria com o chassi Dallara DW12, estreante no ano passado.

A temporada também vem com mudanças esportivas. As principais são as corridas aos sábados com o grid largando parado, e a volta da chamada “Tríplice Coroa” dos ovais.

Sem uma corrida no oriente pelo segundo ano seguido, a Indy se torna mais regionalista em 2013. Apenas duas localidades fora dos Estados Unidos estão no calendário: A SP Indy 300 e o tradicional GP nas ruas de Toronto, no Canadá.

Veja quem serão os pilotos deste ano:

Penske (Chevrolet):
#2 AJ Allmendinger (apenas Barber e Indy) / #3 Hélio Castroneves / #12 Will Power

Andretti Autosport (Chevrolet):
#1 Ryan Hunter-Reay / #25 Marco Andretti /  #27 James Hinchcliffe / #5 EJ Viso (c/ HVM)

Chip Ganassi (Honda):
#9 Scott Dixon / #10 Dario Franchitti / #83 Charlie Kimball

KV (Chevrolet):
#11 Tony Kanaan / #78 Simona de Silvestro

Dale Coyne (Honda):
#18 Bia Figueiredo (St. Pete, talvez Brasil e ovais) / #19 Justin Wilson

Dragon (Chevrolet):
#6 Sebastián Saavedra / #7 Sébastien Bourdais

Ed Carpenter (Chevrolet):
#20 Ed Carpenter

Panther (Chevrolet):
#4 JR Hildebrand / #22 Oriol Servià (c/ Dreyer & Reinbold)

Rahal Letterman Lanigan (Honda):
#15 Graham Rahal / #16 James Jakes

Sarah Fischer Racing (Honda):
# 67 Josef Newgarden

Schmidt Motorsports (Honda):
# 55 Tristan Vautier (R) / #77 Simon Pagenaud

AJ Foyt (Honda):
#14 Takuma Sato

Barracuda (Honda):
#98 Alex Tagliani

- Neste ano os motores deverão aguentar 2000 milhas (150 a mais que em 2012) antes de serem trocados. Em caso de quebra ou troca, o piloto perderá 10 posições no grid da corrida. Se a quebra acontecer em teste, o piloto perderá 10 lugares na corrida seguinte.

- Ryan Hunter-Reay será o primeiro piloto desde que ChampCar e IRL se juntaram a utilizar o número 1 após ser campeão.

- Único estreante 'full time', o francês Tristan Vautier, campeão da Indy Lights em 2012, correrá a temporada inteira ao lado do compatriota Simon Pagenaud, quinto no ano passado, na equipe de Sam Schmidt.

Calendário

(O) – Oval / * - Tríplice Coroa
1 St. Petesburg, Flórida – 24 de Março
2 Barber, Alabama – 7 de Abril
3 Long Beach, Califórnia – 21 de Abril
4 São Paulo, Brasil – 5 de Maio
5 Indianápolis 500 – 26 de Maio (O)*
6 e 7 Detroit, Michigan (traçado 1998-2001) – 1 e 2 de Junho
8 Fort Worth, Texas – 8 de Junho (O)
9 Milwaukee, Wisconsin – 15 de Junho (O)
10 Iowa, Newton – 23 de Junho (O)
11 Pocono, Pennsylvania – 7 de Julho (O)*
12 e 13 Toronto,Canadá – 13 e 14 de Julho
14 Mid-Ohio, Lexington – 4 de Agosto
15 Sonoma, Califórnia – 25 de Agosto
16 Baltimore, Maryland – 1 de Setembro
17 e 18. Houston, Texas – 5 e 6 de Outubro
19 Fontana, Califórnia – 19 de Outubro (O)*

- A volta da “Tríplice Coroa” dos ovais é uma das maiores novidades. Ela denomina as provas de Indianápolis, Pocono e Fontana. Será oferecido um prêmio de 1 milhão de dólares ao piloto que vencer as três, ou então, 250 mil se o mesmo piloto vencer duas delas.  A Coroa durou de 1971 a 1989 na IndyCar. Na história, apenas Al Unser Sr. venceu as três provas, em 1978.

- Em Detroit, Toronto e Houston a categoria fará uma corrida aos sábados com o grid largando parado e outra no domingo com a tradicional largada em movimento. A distância das provas e a premiação em pontos será a mesma.

- Iowa continuará a ter seu pole position definido com base em três “mini corridas” de 50 voltas, porém com o formato um pouco diferente do ano passado. Neste ano, primeira e segunda corridas terão os dois primeiros classificados para a terceira, que definirá as dez primeiras posições. Em seguida, os seis pilotos mais rápidos em um treino classificatório comum terão a chance de se juntar à terceira prova.

Push-to-Pass

A utilização do Push-to-Pass não terá 'delay' neste ano. Quando decidir usar, o piloto terá, mesmo parando de pressionar o botão, 200RPM a mais em sua aceleração de 15 a 20 segundos ininterruptamente. O uso do botão é restringido a dez ativações. Apenas pistas mistas contam com o botão de 'boost'.

Nos circuitos de St. Petesburg, Detroit, Sonoma, Baltimore e Houston o tempo de ativação será de 15 segundos. Em Barber, Long Beach, São Paulo, Toronto e Mid-Ohio, 20 segundos.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias