"Já mostrei à equipe que fizeram boa escolha", afirma Ricciardo

Australiano lamenta punição severa de dez posições no grid: "Definitivamente não é legal, até porque não é culpa do piloto"

O australiano Daniel Ricciardo chega à sua terceira prova pela Red Bull ainda sem pontos no campeonato. Ele pretende mudar isso neste fim de semana no Bahrein, onde espera não ter os azares que lhe tiraram duas chegadas entre os quatro primeiros nas duas primeiras provas.

“Obviamente adoraria ter pontos no campeonato. Mas, mais do que tudo, estou muito feliz com o que tenho feito atrás do volante”, falou hoje em Sakhir ao TotalRace.

“Já mostrei à equipe que eles fizeram uma boa escolha. Ainda sinto que tenho muito a provar a eles e a mim, mas começamos bem. Espero continuar surpreendendo as pessoas. Espero voltar ao pódio cedo.”

Sobre a punição que levou pela saída insegura dos pits na Malásia, o australiano desaprovou o novo uso das regras da F-1. “É severa essa punição. É o que é, e sabíamos que isso poderia acontecer. Mas, no fim das contas, você perde muito. Você perde uma das rodas depois de um pit stop, é empurrado de volta aos boxes, leva uma punição de dez segundos e na semana seguinte leva uma punição de dez posições. Definitivamente não é legal, especialmente quando nada disso é culpa do piloto. Mas tenho de usar isso como vantagem, como motivação.”

O piloto também exaltou o trabalho da Red Bull, que há um mês saiu mal do último teste da pré-temporada no Bahrein. “Como aconteceu, eu não sei realmente. Como sabem, a equipe e o pessoal da fábrica têm a reputação de melhorar as coisas e virar o jogo. Não estou surpreso, mas, ao mesmo tempo, é impressionante. É bom estar nesta posição, e o futuro parece bom, então estou ansioso.” 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias