Japoneses creem que Honda possa reviver dias de glória na F1

Kunihiko Akai, editor-chefe do Motorsport.com Japão, falou sobre o sentimento do país ao ver a marca tão respeitada sofrer no retorno à F1

A Honda vem sofrendo em seu retorno à F1 na retomada do projeto com a McLaren, na busca de reviver os dias gloriosos, como há 30 anos, no período que teve Ayrton Senna e Alain Prost. Entre decepções e momentos de fúria via rádio de Fernando Alonso, o debate em torno do atual fracasso da montadora japonesa está presente em qualquer conversa sobre a categoria.

Para tentar trazer uma nova perspectiva sobre o tema, o Motorsport.com Brasil fez conexão com o Japão e conversou com Kunihiko Akai, editor-chefe do Motorsport.com Japão, para trazer um pouco sobre que o povo japonês pensa sobre a atual crise da Honda.

"Nós, japoneses, tínhamos uma enorme expectativa pelo projeto McLaren/Honda na F1, porque todos nós vimos os dias gloriosos que as duas marcas tiveram no período de Ayrton Senna", disse Akai.

"No entanto, também sabemos que a F1 mudou muito desde esse período e não seria uma tarefa fácil alcançar resultados semelhantes que eles gostariam. Mas ainda esperamos esse sucesso, porque a McLaren é uma das melhores equipes e a Honda tem recursos e tecnologia que acreditamos."

Entre Williams, Lotus e McLaren, a Honda contabiliza 69 vitórias no mundial, além de cinco títulos, durante os anos 1980 e início dos 1990, sendo um deles com a Williams de Nelson Piquet, em 1987. Será que tamanho sucesso fez com que o clima na fábrica fosse de soberba nesse retorno à F1?

"Uma coisa boa é que a Honda jogou fora seu orgulho. Eles convidaram Mario Ilien para melhorar o desempenho da unidade de potência. Este é um bom sinal de que a Honda percebeu a dificuldade da F1 atual e esperamos que isso os ajude."

"A Honda acreditava que poderiam fazer tudo sozinhos, mas foram forçados a abrir os olhos de que não são os todo-poderosos."

"Achávamos que a Honda tinha soberba, mas hoje eles não têm. Atualmente eles sofrem na pista e isso significa que ninguém tem isso na empresa. Sim, eles tinham, mas era uma ilusão que Senna nos proporcionou com os bons resultados."

Outro aspecto importante é se o fracasso atual pode influenciar no mercado automotivo. Quanto a isso, Akai é taxativo.

"Não. Isso é uma coisa diferente. O cliente não é tão simples como você pensa e o mercado não é tão simples como já foi. No entanto, a Honda entende que suas atividades na F1 mantém a notoriedade da marca com alta tecnologia, mas os resultados ruins na F1 refletem uma situação oposta." 

Ao final, o editor também duvida de que os problemas da McLaren seja somente quanto à unidade de potência.

"Não falam sobre a fraqueza da McLaren. A imprensa internacional fala apenas nos problemas da Honda. Quem sabe se o chassi da McLaren é bom ou ruim?", disse quando perguntado sobre se havia algo que a imprensa da Europa e América não abordava com tanto interesse.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias