Júnior da Mercedes, Russell deve testar em dois times da F1

compartilhar
comentários
Júnior da Mercedes, Russell deve testar em dois times da F1
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
Traduzido por: Daniel Betting
25 de abr de 2018 19:15

Protegido de Mercedes, George Russell, está pronto para testar com duas equipes da Fórmula 1 nesta temporada, ao lado de seu desafio no campeonato na Fórmula 2

George Russell, Mercedes AMG F1 W08
George Russell, Mercedes AMG F1
George Russell, Mercedes-Benz F1 W08 Hybrid
George Russell, Sahara Force India
George Russell, Sahara Force India F1 VJM10
George Russell, Sahara Force India VJM10
George Russell, Reserve Driver, Mercedes AMG
George Russell, Sahara Force India VJM10

O atual campeão do GP3, George Russell, que fez sua estreia em um fim de semana de GP com a Force India no ano passado, está dividindo as responsabilidades de piloto reserva da Mercedes com Pascal Wehrlein nesta temporada.

A Force India anunciou Nicholas Latifi como seu terceiro piloto em 2018 e também tem o piloto de Euro F3 Nikita Mazepin como piloto de desenvolvimento.

Russell deve testar a Mercedes nesta temporada, mas também deve retomar um relacionamento com sua equipe cliente que começou com treinos livres no Brasil e em Abu Dhabi na última temporada.

Motorsport.com entende que isso poderia incluir mais alguns treinos livres com a Force India, enquanto os testes de jovens pilotos em Barcelona (15 e 16 de maio) ou Budapeste (31 de julho e 1 de agosto) e testes de pneus da Pirelli são opções para Russell adquirir quilometragem no próprio W09 da Mercedes.

O chefe de operações da Force India, Otmar Szafnauer, disse ao Motorsport.com que Russell "ainda fará algum trabalho para nós", e disse que ele e Latifi seria recrutado para "trabalhos de simulador no começo, e depois tentaremos ao longo do ano, vamos colocar os dois na pista”.

A Force India tem um histórico de utilizar pilotos juniores da Mercedes, com o primeiro teste de Esteban Ocon para a equipe em 2015, semeando as sementes para o assento de corrida que ele ocupa agora.

Russell disse ao Motorsport.com que os testes para a Mercedes estavam "na cartola e, além disso, eu adoraria voltar ao volante de uma Force India".

Ele chamou a Force India de “um ótimo lugar para começar minha carreira na F1” depois de impressionar em seus treinos livres no ano passado.

"Não há razão para não continuarmos a construir esse relacionamento ao longo desta temporada", disse o vencedor do Prêmio BRDC da McLaren Autosport de 2014.

“A Mercedes está totalmente atrás de mim com esse pensamento, mas estamos ambos na mesma página ao dizer que a Fórmula 2 é minha principal prioridade e foco”.

Esteban Ocon é concorrente para trabalhos com a Mercedes na próxima temporada, caso a equipe não renove com Valtteri Bottas junto com a renovação de contrato esperada de Lewis Hamilton.

Russell está confiante de que o sucesso com o ART na F2 este ano, combinado com impressionar a Mercedes e a Force India com qualquer oportunidade de simulador e pista que ele receber, resultará em uma graduação para a F1 em 2019.

"Force India é o lugar que eu estou procurando para a próxima temporada", disse ele. "Estamos continuando um relacionamento este ano e não há motivo para que isso não se transforme em um lugar em período integral no próximo ano”.

“A grande coisa com a Mercedes é que eles dão aos jovens pilotos uma oportunidade se eles merecerem”.

"Se eu fizer essa temporada na F2 e Mercedes acreditar que fiz um bom trabalho para justificar um lugar na F1, eles encontrarão um lugar para mim".

Próxima Fórmula 1 matéria
Confira os horários para o GP do Azerbaijão de Fórmula 1

Previous article

Confira os horários para o GP do Azerbaijão de Fórmula 1

Next article

Vandoorne acredita que já consegue atuar como Alonso

Vandoorne acredita que já consegue atuar como Alonso
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos George Russell
Equipes Mercedes Shop Now , Force India
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias