Kimi diz que Verstappen tem que aceitar punição de Austin

compartilhar
comentários
Kimi diz que Verstappen tem que aceitar punição de Austin
Por: Ben Anderson
26 de out de 2017 19:14

Finlandês acredita que piloto da Red Bull precisa virar a página, mesmo acreditando que a FIA esteja errada

Sebastian Vettel, Ferrari SF70H, crosses the line ahead of Max Verstappen, Red Bull Racing RB13, Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Max Verstappen, Red Bull Racing
Kimi Raikkonen, Ferrari
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13, Daniil Kvyat, Scuderia Toro Rosso STR12
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08, Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13, Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H

A punição de Max Verstappen no GP dos Estados Unidos ainda dá o que falar. Nesta quinta-feira (26), durante a coletiva de imprensa dos pilotos da F1 antes do GP do México, foi a vez de Kimi Raikkonen, beneficiado com a punição, comentar o caso.

O finlandês também já criticou os comissários, após receber uma penalidade que chamou de "insignificante" no GP da Bélgica em agosto, mas diz que ser objeto de punição é a parte ruim da F1.

"Você deve aceitar", disse Raikkonen. "Às vezes, você sente que são duros com você, mas é assim que vai ser."

"Todo mundo estava dizendo 'oh, Mika Salo estava ajudando a Ferrari', mas em Spa ele era um dos comissários e fui punido por nada."

"Recebi muitas penalidades por razões que foram um pouco... você sente que não é nada. Mas você deixa e na próxima vez tenta fazer diferente e conseguir um resultado diferente."

"Eles fazem seu trabalho o melhor que podem. Eu sei que o sentimento quando é contra você não é o melhor, mas isso é vida."

Raikkonen disse que ter o mesmo grupo de comissários cada corrida não significaria consistência e sugeriu que outras categorias enfrentam problemas semelhantes.

"Há alguns comissários diferentes e todos têm suas próprias opiniões sobre tudo. Alguém ficará feliz, alguém ficará triste, e assim será sempre", acrescentou.

"Eu não vejo essa mudança, mesmo que tenhamos os mesmos caras sempre. Será que ficaremos felizes com mais consistência?"

"Nenhum incidente é o mesmo que outro, então o resultado final nem sempre será o mesmo porque sempre haverá diferenças nas coisas que eles vão olhar."

"Infelizmente, é parte da corrida. Sempre estaremos discutindo isso, mas se você for na MotoGP você terá uma história semelhante lá."

Os comissários foram fortemente criticados em Austin por não imporem os limites da pista de forma consistente e Raikkonen sugeriu que as áreas de escape sempre levariam pilotos a terem liberdade se as autoridades não fossem claras.

"Acho que a principal parte do problema é que as pistas têm muitas áreas de escape", disse Raikkonen. "Se você nos der uma pequena chance, começamos a correr onde quer que seja o caminho mais rápido."

"Quando comecei, os circuitos tinham cascalho, então você nunca pensaria ir lá, mas todos os anos você tem mais asfalto."

"Em alguns curvas temos regras, em aoutras não. Até que colocamos cascalho em todos os lugares será uma história sem fim."

"É uma dessas discussões que continua, como com as bandeiras azuis, para sempre."

Relatórios adicionais por Roberto Chinchero

Próxima Fórmula 1 matéria
Hamilton: Seria um privilégio ser companheiro de Ricciardo

Previous article

Hamilton: Seria um privilégio ser companheiro de Ricciardo

Next article

Alonso e Vandoorne devem largar do fim do grid no México

Alonso e Vandoorne devem largar do fim do grid no México