Kimi Raikkonen não quer saber do antigo rótulo de azarado

Finlandês evitar falar em má sorte para explicar não ter vencido em 2012: "Você assume o risco e, às vezes, não funciona”

Kimi Raikkonen foi por muito tempo rotulado de azarado, principalmente após as sucessivas quebras na época de McLaren. Mas o finlandês, que vive mais uma temporada em que muitos acreditam que deveria ter ao menos vencido uma prova, não acredita em sorte ou azar. Para ele, se a Lotus ainda não venceu na temporada, é porque não mereceu.

“Você sempre comete pequenos erros. É parte do jogo. Não me arrependo de nenhuma corrida. Você assume o risco e, às vezes, não funciona”, explica Raikkonen, que espera aprender com os erros para virar a maré na segunda metade do ano.

“Poderíamos estar mais competitivos e ter ganhado em determinadas situações, mas é fácil falar depois. Quando você toma as decisões, tenta fazer o melhor. Às vezes funciona, às vezes não e você tem de aprender se comete um erro. Aprendemos bastante na primeira parte da temporada e tomara que possamos melhorar na segunda.”

 “Não é uma questão de sorte. Se alguma coisa dá errado, é porque cometemos algum erro. Se algo quebra, não tem nada a ver com sorte. Foi alguém que cometeu algum erro com essa peça, que talvez não fosse forte o suficiente. É o mesmo se eu cometo um erro: não é azar meu.” 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Kimi Raikkonen
Tipo de artigo Últimas notícias