Kimi: "Se melhorarmos e eles errarem, as coisas podem mudar"

Terceiro no campeonato, a 48 pontos do líder Vettel, finlandês da Lotus não se rende na luta pelo bicampeonato

Terceiro colocado no campeonato, aparentemente longe da briga pela ponta. Esse é o cenário de Kimi Raikkonen em 2012, o mesmo que enfrentou no ano em que foi campeão do mundo, em 2007.

Ouvido pelo TotalRace na Índia, o finlandês, no entanto, vê diferenças em relação àquela temporada, em que pilotava por uma Ferrari cujo ritmo não deixava muito a desejar em relação à McLaren e permitiu que vencesse as duas últimas provas.

“Acho que não temos a velocidade que a Red Bull tem no momento, estamos talvez mais próximos da Ferrari, mas precisaríamos de mais nessa situação. Se melhorarmos e eles cometerem algum erro, as coisas podem mudar”, afirmou o piloto, a 48 pontos do líder Sebastian Vettel.

Perguntado sobre o novo escapamento que a Lotus estreou no GP da Coreia, o finlandês não sabe se haverá evolução para a Índia. “Acho que funcionou bem na última corrida, caso contrário não teríamos usado, mas houve uma perda de potência. Não sei se isso vai melhorar aqui, teremos de esperar para ver nos treinos.”

Demonstrando não ser um grande fã dos simuladores, Raikkonen, que retorna à F-1 neste ano após duas temporadas de ausência, prefere estrear no circuito da Índia ‘na raça’. “Você pode fazer várias coisas, mas o único jeito de aprender é pilotando no circuito”, defende. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Pilotos Kimi Raikkonen
Tipo de artigo Últimas notícias