Kubica estava "quase convencido" que correria na Austrália

Piloto polonês admite que pensou que estaria na abertura da temporada em março

Robert Kubica tentou uma vaga na Williams para ser o companheiro de equipe de Lance Stroll, mas perdeu a chance para o novato Sergey Sirotkin, depois que ambos estiveram nos testes de pneus de Abu Dhabi no ano passado.

O polonês decidiu aceitar o papel como piloto reserva e desenvolvimento, que envolverá a participação nos testes de pré-temporada de Barcelona e em treinos livres de 2018.

Ele continua convencido de que um retorno à F1 no futuro seja possível, mas admitiu que pensou que isso viria já no mês que vem.

"Os próximos sete, oito e nove meses da temporada podem me aproximar deste retorno", disse Kubica ao jornal polonês Przeglad Sportowy.

"Eu realmente não sei quão perto eu estava naquele momento, mas agora não é mais importante.”

"Como regra, eu mantenho as expectativas baixas e tenho o hábito de acreditar nas coisas somente quando elas acontecem, mas em algum momento eu estava quase convencido de que correria na Austrália."

Kubica vai comparecer em muitos GPs nesta temporada e admite que está preocupado com essa perspectiva, dado que ele não estará como piloto.

"Eu estava pensando sobre isso e, para ser sincero, não acho que será um bom momento para mim", disse ele.

"Ir para corridas para ver outros pilotos correndo não será legal, mas vale a pena tentar voltar.”

"Pode também ser apenas uma parte da longa jornada que completei até agora e fico feliz por ter me encontrado neste momento.”

"Também acho que haverá ótimos momentos em que eu me sentirei satisfeito com esse papel, apesar de não competir.”

"Farei de tudo para ter uma chance novamente. Quero recuperar o que a vida me tirou até certo ponto.”

"Espero que não tenha sido tirado para sempre."

Kubica diz que seu foco principal é usar a experiência para ajudar o time e os pilotos de todas as maneiras possíveis, mas o piloto polonês acredita que ele mesmo se beneficiará da oportunidade.

"Em certo sentido, eu também serei um tradutor", disse ele. "Muitas vezes, os engenheiros se sentam na mesma mesa com pilotos, mas falam uma linguagem diferente.”

"Eles olham as mesmas coisas de uma maneira diferente. Eles não entendem quais são as prioridades dos pilotos, e estes não entendem os engenheiros. Isso é porque conhecemos este esporte de lados completamente diferentes.”

"Eu tenho um grande desafio à minha frente, vou ter acesso a novas informações e, portanto, poderei me tornar um piloto melhor.”

"Não muito mais rápido, mas uma pessoa mais completa no automobilismo."

Traduzido por Piotr Magdziarz

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Robert Kubica
Equipes Williams
Tipo de artigo Últimas notícias