Kubica tem oferta para ser titular da Williams em 2019

compartilhar
comentários
Kubica tem oferta para ser titular da Williams em 2019
Por: Adam Cooper
9 de nov de 2018 19:04

Robert Kubica possui uma oferta para ser titular da Williams para a temporada de 2019 da F1, além de ter a possibilidade de ser reserva da Ferrari.

Kubica tem apoio financeiro para um potencial retorno ao grid no ano que vem e é candidato a substituir Sergey Sirotkin ao lado do já confirmado George Russell no time.

Acredita-se que o polonês pinte como favorito para o posto em 2019, tendo já em mãos uma oferta concreta. Outras opções, como Esteban Ocon, não parecem viáveis, e o patrocínio esperado da Rich Energy foi parar nas mãos da Haas, o que deixou Kubica em posição fortalecida.

No entanto, ele ainda é visado pela Ferrari, que perderá os serviços de Daniil Kvyat e Antonio Giovinazzi, titulares da F1 em 2019. O time italiano está determinado a ter um piloto de simulador que esteja familiarizado com a atual geração de carros.

Kubica disse que tomará uma decisão sobre seu futuro nos próximos dias, logo após o GP do Brasil.

“Acho que estamos muito próximos da decisão”, disse Kubica ao Motorsport.com. “Do meu ponto de vista, estou chegando lá, e tenho um prazo muito em breve na minha cabeça. Será dentro de alguns dias que decidirei o que quero fazer, o que acho que é o melhor caminho para mim.”

“Estou em uma situação confortável, e é isso o que venho dizendo há algumas semanas. Farei algo que, de uma forma ou outra, me atrai e me dá a confiança de que farei algo que eu gosto.”

“Mas, com certeza, muito depende de eu me resolver em qual direção eu quero tomar – se eu quero correr, onde correr, se posso combinar as coisas e se posso focar em somente uma coisa, como fiz neste ano.”

“Como eu disse, tenho meu prazo e eu o respeitarei nos próximos dias. Aí veremos.”

Questionado se um acordo de longo prazo, como acredita-se que ele tenha discutido com a Ferrari, está em suas prioridades, Kubica disse: “Pode ser que sim, mas pode ser que não.”

“Talvez o desejo de pilotar e voltar à F1 seja maior do que um projeto de longo prazo. Deixo muito para as conclusões pessoais, mas a conclusão final é a minha e a tomarei.”

“Quando digo que quero me resolver, isso também diz respeito ao que quero fazer com o meu futuro. Definitivamente não estou de olho só nos próximos três meses, ou um ano, mas qual é a minha sensação.”

“Nem tudo depende de minha sensação. Não é que, uma vez que eu tomar minha decisão, todos estarão esperando de braços abertos. Há também coisas a se observar e ver como podem funcionar. Tenho um logo voo de volta saindo do Brasil, e é bom pensar pela última vez. Aí veremos.”

Kubica reconheceu que o relacionamento com a Ferrari teria apelo óbvio.

“Eu sempre disse que, quando somos crianças pequenas, sonhamos com a F1. Aí, quando você se estabelece como piloto da F1, há duas coisas: ou você ganha campeonatos, ou guia o carro vermelho. Eu estive muito perto de fazer isso, mas não deu certo.”

“Não posso olhar para trás. Tenho de olhar para frente. Pode ser muito interessante, mas tenho de ver mais sobre trabalhar em uma equipe de ponta, em alto nível. Seria uma boa oportunidade do ponto de vista pessoal, mas também do ponto de vista emocional pode ser algo interessante.”

Robert Kubica, Williams FW41

Robert Kubica, Williams FW41

Photo by: Andrew Hone / LAT Images

Next article
Bottas lidera 1-2 da Mercedes em Interlagos por 0s003

Previous article

Bottas lidera 1-2 da Mercedes em Interlagos por 0s003

Next article

Ricciardo: Turbo foi danificado por extintor de fiscal mexicano

Ricciardo: Turbo foi danificado por extintor de fiscal mexicano
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Robert Kubica
Equipes Williams
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias